“A mão que embala o berço  governa o mundo”  ( Abraham Lincoln)

A mão que embala o berço é a mão da mãe, capaz de aconchegar uma criança da forma mais confortável, afagável  e carinhosa possível.

A mão que embala o berço está a embalar meninos e meninas, homens e mulheres que, por seus valores e escolhas, governarão o mundo.

A mão que embala o berço esquece a dor e sente, por toda a vida,  as batidas do coração, o  cheiro, a temperatura, a respiração, a voz de quem carregou por nove longos meses em seu ventre.

A mão que embala o berço é paciente,  persistente, sincera e quando necessário, tolerante.

A mão que embala o berço valoriza, protege seu filho, o ajuda a progredir, amadurecer.

A mão que embala o berço acredita, conhece seu filho por não “terceirizar” o embalo do berço.

A mão que embala o berço está sempre ao lado, olha nos olhes e o filho se sente amado.

A mão que embala o berço toca, compreende, coloca-se no lugar.

A mão que embala o berço estimula seu filho pelo elogio e não pela crítica.

A mão que embala o berço corrige e não castiga.

A mão que embala o berço  se aproxima, sabe onde o filho está e com quem anda.

A mão que embala o berço se junta em oração pelo filho e com o filho, porque sabe que existe um único Deus de quem depende para ser capacitada e protegida, junto com sua família.

A mão que embala o berço é coerente, responsável, respeitosa porque  mantém sua palavra.

A mão que embala o berço tem um belo sorriso nos lábios e um bom humor no coração. Qualidades que atraem o filho e não distanciam.

A mão que embala o berço ensina com a sua vida que, se quisermos ser amados por alguém, devemos amar primeiro.

A mão que embala o berço se doa, se dispõe, abre mão de si em prol do filho.

A mão que embala o berço faz curativos, ajuda a sarar feridas. Mas essa mesma mão é guerreira e batalha pelo filho, deixando marcas que se transformarão em cicatrizes de alerta para o filho, quando o inimigo se aproxima.

A mão que embala o berço é forte e sensível ao mesmo tempo. Forte por embalar o berço além das suas forças, por muitas noites.  Sensível por conhecer o filho, sem a necessidade de palavras, mas na expressão de um abraço, demonstra que sabe tudo o que está acontecendo.

A mão que embala o berço também é mulher, esposa,  auxiliadora.  Preocupada não apenas com as silhuetas  aparentes que o mundo propõem,   mas com aquela beleza  que vai além dos adereços e se faz de doçura, companheirismo e comprometimento. Valores escassos na sociedade do ter e do que se vê apenas com os olhos e não com o coração.

A mão que embala o berço pode não ser a mais linda, mas será a mesma mão pronta a receber, consolar e aconchegar por toda a vida.

A mão que embala o berço, abre a Palavra de Deus para ensinar o caminho que conduz a salvação do filho.

A mão que embala o berço sabe que quando a vida se findar, a maior alegria conquistada será apresentar os filhos que Deus lhe deu, trilhando Seus caminhos e regendo o mundo com a visão da eternidade e a convicção de que aqui tudo vai passar um dia.

“Combati o bom combate, terminei a corrida, guardei a fé”. (2 Tm.4.7)

Parabéns a você que embala o berço!

Artigos Relacionados

A inerrância bíblica, terça-feira
  HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos...
Como o mundo vê a Palavra, sábado
  E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. .   E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é...
Como o mundo vê a Palavra, sexta-feira
  Dei-lhes a tua palavra, e o mundo os odiou, porque não são do mundo, assim como eu não sou do mundo. .   Dei-lhes a...
Como o mundo vê a Palavra, quinta-feira
  Vós sois a nossa carta, escrita em nossos corações, conhecida e lida por todos os homens. .   Vós sois a...