Todo ramo que, estando em mim, não dá fruto, ele corta; e todo que dá fruto ele poda, para que dê mais fruto ainda.    

João 15:2

Como é bom chegarmos perto de uma árvore bonita e embaixo de sua sombra colher de seus frutos e degustá-los! Bem diferente daquelas árvores secas, sem frutos e sem folhas que nem sequer chamam a nossa atenção.

Jesus faz uma comparação na qual diz que Ele é a videira e nós somos seus ramos. Quando um ramo dá fruto ele é bem cuidado para que frutifique ainda mais, mas se o ramos estiver ali somente atrapalhando e não produzindo fruto nenhum, será cortado. Jesus diz que assim é conosco também. Numa ilustração simples, Ele consegue nos mostrar o seu desejo para nossa vida: produzir bons frutos.

Não há muito segredo para uma vida frutífera. Aliás, há somente um. O segredo é permanecer em Cristo, se tão somente permanecermos nEle, produziremos bons frutos, muitas vezes, sem perceber. Desse modo, permanecer em Jesus é manter um relacionamento de intimidade com Ele. É estar sempre perto, seja através do pensamento, das atitudes, com as palavras, enfim... estar de alguma forma ligado à Ele.

Este é um desafio para nós, já que são muitas as coisas que disputam a nossa atenção. Mas é algo que precisamos fazer com urgência. Precisamos incluir Jesus em tudo (tudo mesmo) que fazemos. Pedir sua proteção ao sair, agradecer ao chegar, pedir que nos dê sabedoria sempre que falarmos, agradecer pelo simples copo de água que desfrutamos, falar com Ele enquanto estamos realizando nossas tarefas, agradecer por sua presença em todos os momentos, pedir sua ajuda nos momentos de insegurança... porque, afinal, tudo o que fazemos é por Ele, tudo devemos ao Senhor.

Quando isso se torna (ou se já é) uma verdade em nossa vida, a pessoa de Cristo estará viva em nós e o nosso desejo será de ter as mesmas atitudes que Ele. Então produziremos frutos, falaremos palavras de vida, praticaremos o bem, ajudaremos ainda mais o próximo, levaremos o evangelho a todos aqueles que conhecemos, almejando, assim, que todos experimentem o que vivemos.

Em Mateus 7 Jesus também fala da árvore e seus frutos. Ele diz que é possível conhecer uma árvore por seus frutos, pois uma árvore boa não pode dar frutos ruins e nem uma árvore ruim pode dar bons frutos. Nós seremos reconhecidos pelos nossos frutos. Nada do que falarmos adiantará se nossas atitudes não forem condizentes.

Pode ser que com a correria do dia-a-dia, nos esqueçamos de manter um elo com Deus, deixando o estresse e os problemas tomarem conta de nós. Muitas vezes, nos lembramos de Deus somente depois de chegar em casa, cansados e irritados... E, assim, os dias vão passando e nenhuma palavra de ânimo ou uma atitude de bondade sai de nós, muito pelo contrário, às vezes, o que deixamos é o mal exemplo por meio de nossas palavras ou atitudes impensadas.

Certamente, em nossa vida, enfrentamos dias assim em nossa vida, afinal, somos falhos e estamos sujeitos a pecar a todo momento (1 João 2:1). Porém, quando isso acontece, nós podemos nos achegar a Deus e pedir perdão. Nunca sabemos o impacto que nossas ações impensadas poderão causar na vida das pessoas que estão a nossa volta. Quando elas sabem que somos cristãos o que esperam de nós é uma vida cheia de bons frutos, e ainda que tenhamos o direito de errar, temos sim uma responsabilidade grande de viver de acordo com a Palavra de Deus.

Jesus sabe que não é uma tarefa fácil para nós, por isso, Ele falou que sem a presença dEle nada podemos fazer (João 15:5). É somente por Ele, por sua força que iremos conseguir dar bons frutos, daí então, a importância de estarmos sempre ligados à Ele.

Jesus também deixa claro que se frutificarmos de acordo com a sua vontade, seremos podados. Isso pode doer um pouco, já que irá tirar aquilo que não presta em nós e nos limpará, mas isso será para o nosso bem, para darmos mais frutos ainda, por isso não podemos esquecer que os momentos difíceis são para o nosso crescimento.

Ele pede para que permaneçamos em seu amor (v. 9) e nos orienta como podemos fazer isso: obedecendo aos seus mandamentos. “Se alguém me ama, obedecerá à minha palavra. Meu Pai o amará, nós viremos a ele e faremos morada nele”, diz Jesus em João 14:23. A obediência é peça fundamental para a permanência em Jesus. Nós sabemos o segredo, então agora depende de nós.

Artigos Relacionados

A inerrância bíblica, segunda-feira
  Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade. .   Santifica-os na tua verdade; a tua palavra é a verdade.  ...
A inspiração da Palavra II
  O Espírito do SENHOR falou por mim, e a sua palavra está na minha boca. .   O Espírito do SENHOR falou por mim, e a...
A revelação da Palavra, terça-feira
João, nessa primeira carta, combate um falso ensinamento que negava que Jesus Cristo havia Se encarnado (I Jo 4:2-3). .  O QUE era desde o...
A unidade da Palavra, Sábado
  Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiç...