Artigos

Atualmente, a realidade dos jovens têm sido cercada e bastante influenciada pelo seguinte jargão: “o caminho é mais importante do que o destino”.

Pesquisa no Google por 'O caminho é mais importante que o destino'Com uma pesquisa rápida na internet sobre isso vemos diversos blogs, sites de coaches, sites de notícias[1] que tanto a geração Y (nascidos em 1980 a 1990), quanto a geração posterior, dado o contexto em que nasceram, passaram a repudiar a mentalidade da geração anterior (a geração de seus pais): que tinha uma maior preocupação com suas responsabilidades e profissão, acelerando a chegada da fase adulta madura, deixando um pouco de lado o tempo precioso com as pessoas e a família; por esse motivo é que o jargão inicialmente citado acaba influenciando as vidas da geração Y. Com base nisso, a geração nova tenta priorizar o prazeres momentâneos do presente como meio para as realizações e satisfações.

  Portanto, vão e façam discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, ensinando-os a obedecer a tudo o que eu lhes ordenei. E eu estarei sempre com vocês, até o fim dos tempos".    

Mateus 28:19-20

O Ide de Jesus não é um chamado, é uma ordem!

Uma tradução possível para o nosso texto poderia ser: Indo, fazei discípulos. A idéia é de movimento. O texto grego, ao pé da letra, quer dizer: Tendo ido, discipulai. Essa tradução pode nos ajudar a compreender algo muito importante: Devemos deixar o comodismo de lado para fazer discípulos. Enquanto estamos no caminho, devemos fazer discípulos!

Um caderno bem especial me acompanhou por uma fase de minha vida.  Era meu caderno de oração. Ali estavam anotados os meus pedidos de oração, e a confirmação de que Deus atendera o que eu tinha pedido. Bem verdade que ali estavam registradas muitas coisas bonitas. Pedidos e respostas pautadas na busca, na oração e na espera.

Mas, no mesmo caderno um dos pedidos é o que provavelmente muitos adolescentes e jovens também pedem a Deus, alguns, inclusive, clamam.  Eu pedia um esposo, enviado por Deus, servo, fiel, companheiro, o príncipe dos sonhos. Afinal, seja por influência de contos de fadas ou não, as moças esperam o seu “príncipe encantado” enquanto os rapazes estão à procura daquela “princesa encantadora”.  Até ai tudo bem.

A maioria dos solteiros querem namorar. Querem ter alguém para oferecer e receber cuidados amorosos diferente do amor dedicado à família e amigos. Porém, de acordo com os princípios cristãos, como iniciar, conduzir e manter um relacionamento no namoro cristão?

Parece que nem todas as informações, palestras, aconselhamentos e recomendações são suficientes para sanar as dúvidas, precaver os aborrecimentos e constrangimentos que parecem fazer-nos questão de sofrer. É hora de mudar, é hora de ter um namoro cristão.

O que esperar da faculdade?

Sem dúvidas, cursar o ensino superior faz parte dos objetivos de muitas pessoas. É durante a graduação, seja técnica ou superior, que temos a oportunidade de aprender uma profissão. O período que precede os vestibulares e a tão sonhada matrícula é cercado de ansiedades: certeza do curso escolhido, como pagar as mensalidades, como se manter durante o curso, como lidar com as responsabilidades desse novo desafio e etc. Essas ansiedades são previstas e vivenciadas por praticamente todos os ingressantes no ensino superior, entretanto existe uma outra questão com a qual nós cristãos devemos nos preocupar: como manter a fé e testemunhar sobre ela na faculdade?

Portanto, quer comais quer bebais, ou façais outra qualquer coisa, fazei tudo para glória de Deus.

1 Coríntios 10:31

No atual sistema educacional somos ensinados por professores que foram influenciados pela pós-modernidade e pelo marxismo cultural, e esses conceitos, na maioria das vezes, estão em contradição com a Bíblia. Sendo assim, a maioria dos professores no século XXI discordam dos moldes bíblicos. Nos debates que enfatizam a diversidade, todas as outras religiões são aceitáveis, mas o cristianismo, na maioria das vezes, é a religião que mais sofre intolerância nas salas de aula. Ao assumirmos nossa identidade como cristãos, somos denominados de retrógrados e preconceituosos, simplesmente porque defendemos os princípios que o Senhor nos ordenou. Diante desse contexto da pós-modernidade devemos refletir sobre a seguinte questão: Como o cristão deve atuar nesses meios?

Somos a Federação Jovem Batista do Sétimo Dia e nossa missão é:

Resgatar, Salvar e Discipular!

Cremos que esse é o chamado do nosso Senhor Jesus, em primeiro lugar resgatar todos aqueles que se encontram aprisionados no pecado, pois “Porque o Filho do homem veio dar a sua vida em resgate de muitos”. Marcos 10:45

Da mesma maneira, encoraje os jovens a serem prudentes.

Tito 2:6

Nessa semana, nosso desafio foi ler o livro de TITO. Uma belíssima carta escrita pelo apóstolo Paulo, que inspirado por Deus dá conselhos a um de seus filhos na fé, Tito.