Se, porém, não lhes agrada servir ao Senhor, escolham hoje a quem irão servir, se aos deuses que os seus antepassados serviram além do Eufrates, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra vocês estão vivendo. Mas, eu e a minha família serviremos ao Senhor".

Josué 24:15

Lembro-me bem de cada mudança − novos ares, nova casa, novas pessoas, novos amigos e novas oportunidades. De forma geral, as mudanças sempre me causaram expectativas de uma nova vida. Mas nem tudo são rosas. Ao falarmos em mudanças, precisamos falar também do “desconstruir” e de outros verbos com o mesmo sufixo: construir, reconstruir ou destruir. Exige-nos, portanto, muita energia, esforço, tempo e determinação. As mudanças são necessárias para que haja renovo e crescimento.

Ao traçarmos uma linha imaginária dos momentos que nos exigiram mudar os pensamentos, as atitudes, os empregos, as casas, os amigos e, se decorássemos cada um deles com pérolas, com certeza, teríamos um belo colar. Pois a mudança é um movimento interno e externo, produzida por nós ou pelas circunstâncias em todo momento. Um fato curioso é que podemos cientificamente afirmar que mudanças ocorrem em nosso corpo todos os dias de forma imperceptível – as células epiteliais (da pele/revestimento), por exemplo, são classificadas como “lábeis”, pois têm alto coeficiente de regeneração e estão em constante renovação. Há um grande pensador que afirma: “nada existe de permanente a não ser a mudança” (Heráclito).

Na maioria das vezes, renegamos a própria mudança, pois esperamos que o outro ou que a circunstância mude. É cômodo atribuir culpa ao outro quando as coisas não acontecem da forma como esperamos. Mudar, como já foi dito, implica em crise, luta e suor. As dores serão inevitáveis. Temos a tendência de protelar, por defesa, qualquer tipo de dor, não é verdade? Mas segue o apelo: Seja a mudança que deseja ver em sua casa! Seja a casa como símbolo do próprio corpo (1 Coríntios 6:19) ou do seu lar (Atos dos Apóstolos 16:32), e sobre esta última “casa” reforçarei abaixo.

A Palavra de Deus relata muitas histórias e processos de mudança pelos quais homens e mulheres de fé passaram. A proposta do Evangelho para o cristão é mudança! Mudança de vida, e melhor, de um estado de morte para um estado de vida com abundância.

Quando penso no tema, aflora em minha memória a história de Josué. É preciso apreciar todo o livro Bíblico, cuja autoria lhe é atribuída, para entendermos. No entanto, enfatizarei a principal mudança: da condição de “observador” para a de “agente” (aquele que age).

Primeira lição: observar é importante!

Em Êxodo 25:13, Josué é citado como auxiliar de Moisés, ou seja, estava sob a liderança do homem que via a Deus face a face. Geralmente o auxiliar mais observa do que age, em virtude de sua condição de aprendiz. É preciso, portanto, que observemos tudo ao nosso redor, perceber as sutilezas e movimentos da vida. Perceber que há um propósito e razão de as coisas estarem como estão. Perceber-se a si mesma e o outro. Como estamos? Qual é a circunstância? O que precisa ser feito? O que aprendo com isso?

Segunda lição: não se afastar do motivador!

No capítulo 33 é apontada outra característica marcante, Josué não se afastava da tenda, mesmo após seu líder se retirar para o acampamento (v.11). A tenda do Encontro era local onde Deus se manifestava e conversava com Moisés. Ali ele recebia orientações de como proceder diante daquele numeroso povo. Por ser também amigo, Moisés recebia de Deus força e incentivo para lidar com as causas mais improváveis, pois se tratando do ser humano toda ação e reação deve ser esperada. Josué mantinha-se perto. Querendo, talvez, absorver mais daquela presença santa que impulsionava seu líder a seguir. Assim como Josué, não podemos nos afastar de nosso maior motivador: Deus. É ele quem nos incentiva às melhores mudanças. Dá-nos certeza e esperança.

Terceira lição: posicione-se!

Notamos na vida de Josué que o processo de observação e sua proximidade com o Motivador foi imprescindível para seu crescimento espiritual, pois quando foi requerida mudança, ele se mostrou disposto a agir e a conquistar todas as promessas de Deus para a sua vida. Em Josué 24:15 notamos o quão determinado este homem se mostrou ao tomar uma posição. Não era mais tempo para observar, era tempo de agir: “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”. Não devemos viver em um eterno estado de observação. Não podemos enxergar o problema e nem sequer tentar resolvê-lo, principalmente se tratando de algo que possa impactar a vida dos que amamos – nossa casa.

Quer você seja casada ou solteira, sua casa é terra santa. E você é uma anfitriã santa. Com a responsabilidade e privilégio de agraciar, com a graça que recebeu de Deus, a todos – esposo, filhos, pais, amigos. Sua casa deve ser o lugar onde você cultiva a paz, amor e honra, e isso deve ser apreciado por quem vive nela ou por todos os que entram por suas portas.

Posicione-se:

"eu e a minha família serviremos ao Senhor".

Josué 24:15

Para nós mulheres pode parecer missão impossível, um sonho, conquistar essa condição pacífica em nossos lares, tendo em vista a quantidade de tarefas que realizamos, conflitos e problemas que nos afrontam. Talvez, observando tudo, você pense que sua casa é o último lugar no qual mudanças possam ocorrer. Estamos aqui para lembrar: “Seja a mudança que deseja ver em sua casa”. 

Nós, mulheres, temos função ímpar em nossa casa. Tanto podemos edificar e construir, quanto, com as próprias mãos, destruir (Provérbios 14:1). Não se trata de ter mais beleza na decoração, mais cuidado na organização, melhores móveis e eletrodomésticos de última geração (muitos têm tudo isso e mesmo assim não tem paz alguma). Trata-se de reconhecer o seu poder de MUDAR. Mudar o clima da sua casa tomando a decisão concedida pelo Espírito Santo, de ser uma mulher que mostra um atributo simples, porém maravilhoso e pungente: graça. Precisamos ser graciosas, favorecer a graça de Deus em nossa casa e conceder graça aos outros.

Cada problema, cada assunto, cada possível desastre, cada fraqueza e fracasso nosso ou de cada membro da família e cada circunstância indesejável, quando vistos pelas lentes da graça, se torna uma oportunidade para estendermos misericórdia e bondade, oferecendo amor e vendo o melhor, mesmo quando tudo parecer ir mal.

Seja a mudança que deseja ver... E decida fazer de sua casa um lugar seguro para que sua família e amigos encontrem refúgio do mundo.

Seja a mudança que deseja ver... E decida ajoelhar-se em oração em vez de reclamar de braços cruzados.

Seja a mudança que deseja ver... E decida fazer com que todos em sua casa aproveitem o que tem em vez de focarem no que falta.

Seja a mudança que deseja ver... E mude!

A graça de Deus inunda nossos corações. E com ela nos tornamos sensíveis ao que precisa ser mudado. Faça um inventário pessoal. É possível conviver com você? Você faz seus entes queridos serem aceitos e amados? Você fica controlando os erros e fracassos deles sem que perceba os seus? Você corresponde com um sorriso iluminado ao receber um agrado de seus familiares, ou sequer esboça satisfação? Você faz os outros serem prisioneiros de sua natureza crítica? Você se faz de vítima por causa das suas obrigações?

Seja a mudança que deseja ver em sua casa!

PERGUNTAS PARA REFLEXÃO

  1. Porque é difícil ceder às mudanças?
  2. Quais as implicações de não mudarmos nossos pensamentos, atitudes e comportamentos para o benefício de nosso lar?
  3. Qual o maior desafio que você enfrenta em relação a mudar a si mesma?
  4. Você costuma exigir que os outros e as circunstâncias mudem, ou tenta mudar seu olhar a respeito?
  5. Você mais tem atuado como observadora ou agente (aquela que age)?

 

Federação de Mulheres Batistas do Sétimo Dia - 

Extraído com permissão da Revista Mensagens e Meditações: Frutos de Mudança. Edição 4, 2017.

Artigos Relacionados

Diminua o ritmo e frutifique mais Diminua o ritmo e frutifique mais
Texto base: João 15:1-16 Não tenho tempo! Esta é a expressão mais ouvida em nossos dias. Parece que este século é marcado pela falta de tempo. Onde...
O amor busca descanso O amor busca descanso
Naquela ocasião Jesus disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos...
Estabelecendo limites Estabelecendo limites
Você e o seu povo ficarão esgotados, pois esta tarefa lhe é pesada demais. Você não pode executá-la sozinho. Êxodo 18:18 Devo alertar-lhe à...
Faça o Melhor Sempre Faça o Melhor Sempre
Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É...