Banner da lição da escola bíblica vigentePara se se ter uma vida espiritual saudável, a busca diária através da oração e da leitura bíblica não é algo opcional. Se quisermos permanecer de pé espiritualmente, mesmo sendo bombardeados todos os dias pelo inferno e todos os tipos de tentações, é imprescindível buscar na fonte eterna, que é Cristo Jesus, forças para cada dia de batalha. Cada cidadão do Reino de Jesus deve tomar sua carne, suas vontades e lançar-se de vez, sem olhar as circunstâncias adversas.

Receba os Devocionais

 

  E Jesus, clamando outra vez com grande voz, rendeu o espírito.    

Após a traição de Judas, há culpa dos judeus pela preferência por Barrabás; Jesus é condenado à morte, e ele próprio carregou a Sua cruz até o Gólgota. As profecias messiânicas se cumpriram; Jesus sentiu sede comprovando sua humanidade; e, inclinando a cabeça “entregou o espírito”. Ninguém pode provar qualquer acusação contra Jesus “Aquele que não cometeu pecado”, morreu pelos nossos, pagou o preço da nossa libertação. Foi feita a justiça pelos nossos pecados e Cristo foi o nosso substituto, resgatando-nos da maldição da lei, fazendo-Se maldição por nós, como está escrito: “Maldito todo aquele que for pendurado no madeiro” (Gálatas 3:13). A nossa reconciliação com Deus efetuou-se no sacrifício de Cristo, estabelecendo a paz, a qual gozaremos pela rejeição ao pecado, mediante o arrependimento e a fé em Cristo Jesus, aceitando a graça revelada na cruz.

Artigos Relacionados

Os nomes de Deus, sábado
  Pai, glorifica o teu nome. .   Pai, glorifica o teu nome. Então veio uma voz do céu que dizia: Já o tenho...
A revelação de Deus, sábado
  Para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra. .   Toda a Escritura é divinamente...
A revelação de Deus, sexta-feira
  Porque, qual dos homens sabe as coisas do homem, senão o espírito do homem, que nele está? ?   Porque, qual dos...
A revelação de Deus, quinta-feira
  Ó profundidade das riquezas, tanto da sabedoria, como da ciência de Deus! !   Ó profundidade das riquezas, tanto da...