Banner da lição da escola bíblica vigentePara se se ter uma vida espiritual saudável, a busca diária através da oração e da leitura bíblica não é algo opcional. Se quisermos permanecer de pé espiritualmente, mesmo sendo bombardeados todos os dias pelo inferno e todos os tipos de tentações, é imprescindível buscar na fonte eterna, que é Cristo Jesus, forças para cada dia de batalha. Cada cidadão do Reino de Jesus deve tomar sua carne, suas vontades e lançar-se de vez, sem olhar as circunstâncias adversas.

Receba os Devocionais

  Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim.    

Atos dos Apóstolos 17:11 

O grande problema hoje em dia é esse mesmo que supostamente acontecia com os irmãos de Tessalônica: uma indisposição para conferir o que é dito. Os efeitos colaterais dessa “preguiça” tendem a ser desastrosos na vida de muitas pessoas, que são conduzidas a uma esperança inútil naquilo que não é promessa de Deus para os Seus filhos. A prova disso são os movimentos absurdos em prol de prosperidade, bem como revelações e curas que tem dia e hora marcados para acontecer. O exemplo dos crentes de Bereia deve nortear a nossa conduta hoje em dia. Não se trata de vivermos desconfiando de tudo, mas de bom senso. Afi nal, é a nossa vida que está em jogo. Aleluia!

Artigos Relacionados

O comprometimento do cristão com as leis, quarta-feira
  Porque a palavra de Deus é viva e eficaz, e mais penetrante do que espada alguma de dois gumes, e penetra até à divis&...
O comprometimento do cristão com as leis, terça-feira
  Toda a Escritura é divinamente inspirada, e proveitosa para ensinar, para redargüir, para corrigir, para instruir em justiç...
O comprometimento do cristão com as leis, segunda-feira
  Oh! !   Oh! quão doces são as tuas palavras ao meu paladar, mais doces do que o mel à minha boca.    ...
O comprometimento do cristão com as leis, domingo
  Mas, como está escrito: As coisas que o olho não viu, e o ouvido não ouviu, E não subiram ao coração...