Banner da lição da escola bíblica vigentePara se se ter uma vida espiritual saudável, a busca diária através da oração e da leitura bíblica não é algo opcional. Se quisermos permanecer de pé espiritualmente, mesmo sendo bombardeados todos os dias pelo inferno e todos os tipos de tentações, é imprescindível buscar na fonte eterna, que é Cristo Jesus, forças para cada dia de batalha. Cada cidadão do Reino de Jesus deve tomar sua carne, suas vontades e lançar-se de vez, sem olhar as circunstâncias adversas.

Receba os Devocionais

INTRODUÇÃO

Sem a obra do Espírito Santo o cristianismo não existiria. Não existe sequer uma pessoa salva sem a obra do Espírito Santo. Se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é Dele. Se alguém não nascer da água e do Espírito, não pode entrar no reino de Deus. Todo salvo é regenerado, habitado, selado e batizado pelo Espírito, passando assim a fazer parte do corpo de Cristo. Porém, nem todos os que têm o Espírito Santo estão cheios Dele. Uma coisa é ser habitado pelo Espírito, outra é ser cheio do Espírito. Uma coisa é ter o Espírito como residente; outra coisa é tê-Lo como presidente. Romanos 8 versa sobre como viver na plenitude do Espírito Santo. Podemos fazer quatro afirmações maravilhosas sobe o que as pessoas cheias do Espírito não são. São elas:

NÃO SÃO CONDENADAS PELOS SEUS PECADOS!

O verso 1 de Romanos 8 declara: “Portanto, agora já não há condenação para os que estão em Cristo Jesus.” O que as palavras “não há condenação” significam? Elas significam que aquele que creu e está em Cristo não será eternamente separado de Deus. Isso não significa que não haverá julgamento para os cristãos. Há dois julgamentos futuros. O tribunal de Cristo – somente para os cristãos – não é para determinar se você está perdido ou salvo, mas é o julgamento que Jesus dará a cada cristão para determinar a nossa fidelidade. Será nessa hora que as recompensas serão dadas. É quando receberemos as coroas que iremos lançar aos Seus pés. Não há condenação, mas há julgamento para os cristãos. Mas há outro julgamento futuro falado em Apocalipse 20 Este é o grande Julgamento do Trono Branco. Esse é o julgamento da condenação e somente as pessoas perdidas estarão lá. E assim, Romanos 8:1 não diz que não haverá condenação para os cristãos. Por que diz que não há “condenação”. Porque estamos em "Cristo". Estar "em Cristo" significa que somos declarados justos posicionalmente.

A frase "em Cristo" é uma das favoritas do apóstolo Paulo. Ele usa essa frase 164 vezes em todos os seus escritos. Para ele, a essência da vida cristã deveria ser "em Cristo". Somente quem está em Cristo pode dizer: "Eu sou declarado justo por Deus". Ser justo aos olhos de Deus é “estar em Jesus Cristo", ou seja, é estar em Sua justiça. Como Paulo escreve em Filipenses 3:9: “e ser encontrado nele, não tendo a minha própria justiça que procede da lei, mas a que vem mediante a fé em Cristo, a justiça que procede de Deus e se baseia na fé." Quando você e eu colocamos nossa fé em Jesus e nos convertemos dos nossos pecados e nos tornamos cristãos, Deus nos olha como "em Cristo Jesus". Ele não mais nos olha como pecadores injustos. Em lugar disso Ele olha para nós através do filtro da justiça de Jesus Cristo. E embora não sejamos justos aos padrões divinos, quando nascemos Ele nos olha e declara: "Você é justo”. Quando eu olho para você, meu filho, eu vejo a justiça de Jesus Cristo em vocês. Então, o melhor conselho que posso lhe dar é “permaneça em Cristo”, porque se você sair de Cristo não há justiça. Fique "em Cristo", pois é Nele que você encontra a justiça.

É como a história de Noé e a Arca. Todos a conhecemos. Relembre, Deus disse a Noé para construir uma grande arca pois estaria efetuando juízo sobre a terra e o único meio de escapar seria estando “na arca”. Então eles trouxeram os animais para a arca e a Bíblia diz que Deus trouxe Noé e sua família para dentro da arca e fechou a porta. Isso não significa que Noé pregou oito estacas no barco onde ele e sua família tiveram que se agarrar para salvarem suas vidas enquanto a tempestade rugia quase a ponto de levar a arca ao naufrágio. Não! Eles foram salvos na arca (dentro da arca) e não foram tocados pelo julgamento de Deus. Quando nos tornamos cristãos, estamos "em Cristo”, assim como as pessoas estavam “na arca”, e somos salvos do juízo de Deus. A isto dá-se o nome de “justiça posicional”. Estamos na posição de estarmos “em Cristo”, por isso somos justos.

“Estar em Cristo” também significa que temos um desejo de praticar a justiça num sentido prático. Quando estamos em Cristo somos compelidos a declarar: “Eu decido praticar a justiça. Eu vou procurar fazer o que é certo”. Chamo isso de “justiça prática”, porque há um viver diário das boas ações e da vida cristã. Mas não fazemos isso para sermos salvos. Fazemos isso porque somos salvos e isso é o que Deus espera de nós. É por isso que eu amo Efésios 2:8-9: “Pois vocês são salvos pela graça, por meio da fé, e isto não vem de vocês, é dom de Deus; não por obras, para que ninguém se glorie". Somos obras de Deus e Ele está trabalhando em nós; Somos a obra de Deus, criada "em Cristo Jesus", para fazer boas obras que Deus preparou com antecedência para que as fizéssemos. Sendo assim, quando você está "em Cristo", você está a salvo do castigo e do julgamento de Deus. Isso é "justiça posicional". E quando você está "em Cristo", você escolhe viver uma vida justa. Isso é "justiça prática". Vivo retamente, não para ser salvo, mas porque sou salvo e amo a Jesus.

NÃO SÃO COMPELIDAS AO PECADO!

Quando você é guiado pelo Espírito Santo, não há nada que possa forçá-lo a continuar pecando de forma insistente. Podemos ler sobre isso em Romanos 8 verso 2: "porque por meio de Cristo Jesus a lei do Espírito de vida me libertou da lei do pecado e da morte". (NVI) De acordo com esse versículo, a velha lei do pecado e da morte haviam me prendido. Antes de chegarmos a Cristo, havia uma lei trabalhando que tinha um estrangulamento sobre nós e estávamos escravizados a ela – envoltos e amarrados nela. A lei do pecado e da morte é muito simples: a Bíblia diz: "a alma que pecar, essa morrerá." Esta é a lei do pecado e da morte. Podemos colocá-la de outra maneira, vejamos Romanos 6:23 que diz: "O salário do pecado é a morte." Esta é a lei do pecado e da morte que nos dominou antes de chegarmos a Cristo. Essa é a velha lei.

Mas agora, uma nova lei nos libertou. Essa é a lei do Espírito da vida. A lei do Espírito da vida nos libertou da lei do pecado e da morte. A palavra "Espírito" é muito importante que seja entendida, pois o capítulo oito de Romanos versa inteiramente sobre o Espírito Santo. Paulo vai usar a palavra "espírito" 21 vezes neste capítulo. Em todos os outros 15 capítulos juntos, ele só utilizou 13 vezes, mas neste capítulo apenas ele usa 21 vezes!

Estamos "em Cristo", mas Cristo também está em nós. Gosto dessa ilustração: Se você colocar um barco à vela nas águas, pode até haver vento, mas você somente perceberá a diferença que o vento faz quando levantar as velas! Você pode ser habitado pelo Espírito Santo, mas até que você se renda por completo ao Espírito Santo, não perceberá o poder Dele enchendo sua vida e movendo-o na direção que Deus quer. Há uma nova lei operando, é a lei do espírito. A velha lei ainda existe, e as duas estão lutando uma contra a outra. Progressivamente, devemos nos render cada vez mais ao Espírito. Mas, deixe-me lembrá-lo que às vezes esperamos perfeição mais do que Deus espera de nós mesmos. Nunca seremos completamente perfeitos e Deus não espera a perfeição completa de nós! Essa perfeição Ele esperava apenas de um – e esse um era Jesus – e Ele a conseguiu.

A vida cristã é uma série de desafios e demandas cada vez maiores. Quem é pai ou mãe há de recordar-se do desafio de ver seus filhos dando os primeiros passos. Às vezes cambaleando e caindo até conseguirem caminhar, correr. Mas caminhar não é o único desafio que você tem na vida. Talvez seus filhos vão querer aprender a andar de bicicleta. Eles não vão montar numa bicicleta e sair andando na primeira vez. É um processo. Eles vão cair, mas você não vai dizer: "Você nunca vai andar de bicicleta!" Não. Você vai buscá-los e dizer: "Vamos tentar de novo!" Até que finalmente aprendam, e, então, você ficará muito feliz com o desempenho deles. Lembre-se que até pessoas bem treinadas, ainda estão passiveis de cair de suas bicicletas, mas um bom ciclista fica muito mais tempo de pé do que caído!

NÃO SÃO ACUSADAS PELO PECADO!

A lei exigia o que não podíamos dar. Se você for preso, o oficial de prisão diz: "Você está preso ... e aqui está sua acusação". Bem, os versos 3 e 4 dizem: " Porque, aquilo que a lei fora incapaz de fazer por estar enfraquecida pela carne, Deus o fez, enviando seu próprio Filho, à semelhança do homem pecador, como oferta pelo pecado. E assim condenou o pecado na carne, a fim de que as justas exigências da lei fossem plenamente satisfeitas em nós...” (NVI). Você e eu estávamos enfrentando uma acusação capital e essa acusação é o pecado contra um Deus Santo. E Deus diz: "Aqui está a lei ... você viveu de acordo com a lei?" E nossa resposta é: "Não Senhor, não, nós não temos vivido de acordo com a lei." A lei exigia algo que você ou eu não poderíamos dar, que era a perfeição, e somos culpados!

Então o Pai enviou seu Filho para oferecer a si mesmo por nós como uma oferta de oblação por nossos pecados. A cena é esta: nós estávamos diante de Deus acusados e culpados, mas o Senhor Jesus vem e diz: “Pai, está certo. Ele, ou ela, é culpado. Mas eu escolho levar sua punição. Eu ofereço minha vida pela vida deles. Eu pagarei a pena deles.”

Cristo tomou nossos pecados sobe si e os cravou na cruz. Então não podemos mais ser acusados por eles. Todos os nascidos de novo podem dizer “não há acusação por conta dos meus pecados. Eles foram pagos na cruz”.

NÃO SÃO CONTROLADAS PELO PECADO!

Na última parte do verso 4, Paulo fala sobre os cristãos espirituais, “que não vivem segundo a carne, mas segundo o Espírito”. Em outras palavras, há uma velha natureza trabalhando, mas também há uma nova natureza; que é o Espírito Santo vivendo em nós. Uma pessoa cheia do Espírito; guiada pelo Espírito; controlada pela Espírito escolhe dizer “não” aos apelos da natureza pecaminosa.

Quantas vezes você teve de dizer não a algo? Cada dia, cada hora, cada 30 segundos... Você tem que continuar dizendo “não”, eu não vou cair nesta tentação; “não”, eu não vou deixar este pensamento ruim dominar minha mente; “não” eu não vou proferir esta palavra; “não” eu não vou fazer isso... Você tem que continuar dizendo “não, não, não”. Isso me lembra da famosa ilustração, contada por Lutero, “você não pode impedir que passarinhos voem por cima de sua cabeça, mas está em você não deixá-los fazer um ninho... Da mesma forma, não há como impedir pensamentos ímpios, mas não devemos deixá-los aninharem-se em nossa mente”. Então, uma pessoa cheia do Espírito escolhe dizer “sim” aos impulsos do Espírito Santo. Escolhemos dizer “sim” para deixar que o amor de Jesus seja exibido em nossas vidas. Escolhemos dizer “sim, Espírito Santo, dê-nos a inexplicável paz de Jesus”. Dizemos sim para a paciência, bondade, gentileza, misericórdia, compaixão e serenidade de Jesus. Eu e você, como cristãos, temos estas escolhas todos dos dias.

O problema para algumas pessoas é que elas pensam que nunca conseguirão vencer a lei do pecado e da morte. Deixe-me demostrar desta forma: Imagine que eu estou segurando em minhas mãos um molho de chaves e então abro a mão e as solto. O que acontecerá? Elas cairão. A lei da gravidade agirá. Todos sabemos sobre essa lei. Desde o dia que aquela maçã caiu na cabeça de Newton, todos passamos a entender que existe uma lei da gravidade. Agora, desde o começo da história humana pessoas tem desejado fazer algo sobre aquela lei da gravidade!

Uma das questões mais antigas é “pode o homem voar?”. Desde o início dos tempos, o homem carregou o sonho de ser capaz de voar. Porém havia um grande problema, e este respondia pelo nome de “lei da gravidade”. Foi somente no Século XX que se descobriu haver uma outra lei que poderia suspender os efeitos da lei da gravidade. A isso chamou-se de “lei da aerodinâmica”. Quando Santos Dumont aplicou corretamente a lei da aerodinâmica em seu pequeno avião, ele foi capaz de superar os efeitos da lei da gravidade.

Como alguns de vocês, eu já embarquei num jato 747, um avião que carregado chega a pesar 300 toneladas. Como algo assim é capaz de voar? Aplicando a lei da aerodinâmica, esse jato irá levantar voo e voar por mais de 11 horas levando você a outras partes do mundo. Há uma lei da gravidade que pode ser vencida pela lei da aerodinâmica. Talvez você esteja pensando, “e daí, o que isso tem a ver com nossa lição?” A lei da aerodinâmica será sem valor para você até que você decida voar. Ela não significa nada para você, a não ser que você decida ir ao aeroporto e embarcar num avião. Para você não há lei da aerodinâmica, somente a lei da gravidade, porque você decidiu não voar. Existe uma outra pergunta, “pode um homem, ou uma mulher, viver uma vida de santidade?”. A lei do pecado e da morte dirá que não. Mas a lei do Espírito e da vida pode vencê-la. Quando vivemos guiados pelo Espírito Santo nossa vida muda, nosso casamento muda, nossa família é transformada, tudo em nossa volta muda. A escolha está em nossas mãos. Vivermos debaixo da “lei da gravidade”, da lei do pecado e da morte? Ou voaremos no poder do Espírito Santo?

CONCLUSÃO

Como é bom poder desfrutar da presença do Espírito Santo em nossas vidas. Podermos nos render a Ele e descansar nos seus cuidados. As escolhas que faremos serão conduzidas pelo Seu agir em nós. O pecado não tem mais domínio sobre nós, pois fomos gerados e selados pelo Espírito Santo, e este mesmo Espírito nos fortalecerá e nos conduzira pela breve caminhada aqui neste mundo.

Artigos Relacionados

Os atributos de Deus II, domingo
  Porque eu, o SENHOR, não mudo; por isso vós, ó filhos de Jacó, não sois consumidos. .   Porque eu, o...
Os atributos de Deus I
   O Deus trino revelou-se de tal forma aos seres humanos, através de Sua Palavra, que para compreendê-lO melhor, é poss...
Os atributos de Deus, sábado
  Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga? ?   Não...
Os atributos de Deus, sexta-feira
  Antes que os montes nascessem, ou que tu formasses a terra e o mundo, mesmo de eternidade a eternidade, tu és Deus. .   Antes que...