Escrituras: Lucas 10:38-41

“Marta! Marta! Você anda inquieta e se preocupa com muitas coisas, mas apenas uma coisa é necessária. Maria escolheu a boa parte, e esta não lhe será tirada.” Lucas 10:41-42

A sociedade exige que se uma pessoa importante lhe fizer uma visita, como anfitrião você tem a tarefa de entretê-la. A natureza demanda que nós comemos e bebemos nesta ocasião. Quanto mais importante a pessoa for, mais ocupado você ficará, quanto maior a comitiva, mais ocupado você estará. Jesus, a pessoa mais eminente, com uma comitiva com não menos de 13 pessoas, visitou Marta. Como anfitriã, ela teria de estar naturalmente ocupada, e normalmente sua família inteira supostamente a estaria ajudando, e aqui a sua irmã simplesmente sentou na sala de estar com a visita. Isso não era somente uma coisa tradicionalmente errada, mas também culturalmente inaceitável; uma mulher ociosamente sentada, e pior, sozinha entre treze homens.

Marta e os outros esperavam que Jesus repreendesse Maria. Mas, ao contrário, Jesus falou em favor dela e repreendeu Marta. Jesus não disse que Marta estava fazendo coisas ruins. Ele só disse que ela estava preocupada com muitas coisas. Mas comparavelmente, uma coisa é a mais importante, que é estar mais próximo de Jesus e isto foi o que a irmã mais nova escolheu.

Os serviços de Marta eram muito importantes, mas ela estar com Jesus era o mais importante, indispensável ou necessário. Nosso relacionamento e intimidade com Jesus é o serviço mais importante que o Senhor requer de nós.

São muitas as vezes que nós ficamos tão preocupados com as tradições e costumes da igreja. Nós nos preocupamos mais sobre como muitas pessoas patrocinam nossos cultos na igreja, os horários dos cultos, o esplendor das construções de nossa igreja ou a qualidade das nossas músicas. Nós prestamos mais atenção nos instrumentos, e em como os sopranos, tenores, contraltos e baixos estão se saindo do que na mensagem da canção. Nós somos mais minuciosos sobre a duração do sermão do que com a mensagem em si. Essas coisas nos preocupam tanto ao ponto de nós nos esquecermos do essencial da adoração. Embora de fato essas coisas sejam importantes, estarmos com Jesus é o que mais importa. Por outro lado, como no futebol, nós fazemos gols na posição de impedimento. A sociedade pode aplaudir, mas Jesus, o juiz do jogo, pode não aprovar as nossas obras.

Deus lamenta meras formalidades em nossos cultos (Amós 5:21-24). O que Deus requer de nós? (Miquéias 6:8). Um culto verdadeiro e espiritual é que ofereçamos os nossos corpos como sacrifício vivo, santo e aceitável a Deus. (Romanos 12:1)

Reflexões:

  1. De quais maneiras podemos viver próximos de Jesus? (Responda antes de ler) Comunhão e oração.

  2. O que tem me preocupado e me impedido de ter um tempo de qualidade com Jesus?

  3. Como você lida com os obstáculos que tiram você da verdadeira adoração?

Oremos pelos Batistas do Sétimo Dia nas Filipinas*, Polônia*, Ruanda*, Serra Leoa, África do Sul* e Coréia do Sul.

* Conferências que são membros da Federação Mundial Batista do Sétimo Dia.

Artigos Relacionados

Um Apelo à Unidade da Igreja Um Apelo à Unidade da Igreja
  Além das coisas exteriores, me oprime a cada dia o cuidado de todas as igrejas.     2 Coríntios 11:28  Amados irmãos e irmãs, graça e paz da...
Uma Igreja Contextualizada Uma Igreja Contextualizada
  Além disso, enfrento diariamente uma pressão interior, a saber, a minha preocupação com todas as igrejas.     2 Coríntios 11:28 Amados...
Quatro ministérios do Espírito Santo
  Mas, quando vier aquele, o Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo,...
Igreja Visível versus Igreja Invisível Igreja Visível versus Igreja Invisível
  Além das coisas exteriores, me oprime a cada dia o cuidado de todas as igrejas.     2 Coríntios 11:28  Amados irmãos e irmãs, graça e paz da...