Imprimir
Lições Bíblicas
Acessos: 621
Ano 2014
Autor
Número de Páginas 216
Disponibilidade PDF Somente
Tipo de Livro E-Book (PDF)
Formato 15x23cm
ISBN 978-85-98889-07-8

O último livro da Bíblia desperta na maioria de seus leitores um sentimento antagônico. Há aqueles que o amam e há aqueles que não gostam nem sequer de ouvir o nome. O Apocalipse está cheio de mistérios, tanto no sentido moderno da palavra como no sentido bíblico em particular. Por isso, como todos os mistérios, o livro tanto repele como atrai o leitor. Muitos já clamaram, exasperados: “Não consigo entender uma só palavra!” Outros, em certo tom de arrogância, dizem entender tudo. Diante dessas reações, creio que é muito salutar que dediquemos um trimestre estudando uma parte deste precioso livro.

Infelizmente, não será possível estudarmos todo o livro neste trimestre. Focaremos os sete primeiros capítulos. Observaremos as mensagens de Jesus à sua Igreja, ao estudarmos as cartas às sete igrejas. Este estudo será mui valioso, pois vivenciamos uma crise sem precedentes na igreja brasileira, uma crise de integridade, uma crise de identidade. Em muitos lugares vê-se claramente um abismo entre o que se prega e o que se vive; entre o dis- curso e a prática. Há quem diga que a igreja contemporânea tem discurso, mas não tem vida; tem carisma, mas não tem caráter; tem influência política, mas não poder espiritual. Há uma esquizofrenia instalada em nosso meio. Tornamo-nos uma igreja ambígua e contraditória, em que o discurso mascara a vida, e a vida reprova o discurso 1

Por essa razão, é passível de encontrarmos em uma mesma congregação pessoas que desfrutam de uma intensa comunhão com Deus, e outras espiritualmente astênicas. Veem-se, infelizmente, poucos cristãos que vivem e morrem pelo Evangelho, e que outros negociam a verdade e a trocam por vantagens imediatas. Há, ainda, a supervalorização do crescimento numérico em detrimento do crescimento qualitativo. Vivemos a era das mega-igrejas, dos mega-templos. Como bem observou o Rev. Hernandes Dias Lopes, não é incomum ver “uma igreja que explode numericamente, mas que se atrofia espiritualmente. Uma igreja que tem cinco mil quilômetros de extensão, mas apenas cinco centímetros de profundidade. Uma igreja que se vangloria de produzir dezenas de Bíblias de Estudo, mas produz uma geração analfabeta em Bíblia2

Diante disso, surge a necessidade de voltarmos ao primeiro amor. Precisamos de um reavivamento que nos traga de volta o frescor da vida abundante em Cristo Jesus. Carecemos ser uma Igreja fiel que prefira a morte à apostasia. Uma Igreja santa que prefira o martírio ao pecado. Uma Igreja que ame a Palavra mais do que o lucro. Uma Igreja que chore pelos seus pecados e pelas almas que perecem, e não pelas dificuldades da vida presente. Precisamos de uma Igreja que tenha visão missionária e com- paixão pelos que sofrem. Uma Igreja que tenha ortodoxia e piedade, doutrina e vida, discurso e prática. Uma Igreja que pregue aos ouvidos e aos olhos. Tudo isso encontramos no livro de Apocalipse.

Durante este trimestre, ao estudarmos as cartas às sete igrejas do Apocalipse, teremos um retrato pintalgado de como deve e como não deve ser a Igreja do Século XXI. Seremos desafiados por uma mensagem urgente de Deus para sua Igreja. Uma mensagem desafiadora e encorajadora. A oração de todos os envolvidos na produção desta série de lições é que Deus fale com sua Igreja e que tenhamos nossos ouvidos bem atentos ao que o Espírito de Deus diz às Igrejas.

Que Deus fale ao seu coração!

Pastor Jonas Sommer e equipe.

Direitos reservados por:
Conferência Batista do Sétimo Dia Brasileira