Imprimir
Lições Bíblicas
Acessos: 1003
Ano 2016
Autor
Número de Páginas 196
Disponibilidade PDF Somente
Tipo de Livro E-Book (PDF)
Formato 15x23cm
ISBN 978-85-464-0199-4

O livro de Isaías é, talvez, o mais conhecido dos livros proféticos. Seus textos são citados diretamente no Novo Testamento em torno de 65 vezes, muito mais do que qualquer outro profeta do Antigo Testamento, além de ser mencionado pelo nome, cerca de 20 vezes. O profeta atravessou o palco da história mais ou menos à metade do caminho entre Moisés e Cristo. Ele viveu durante os dias do poderoso Império Assírio. Isaías antecipou a queda desse império e a ascensão de seus dois sucessores, os caldeus e os persas. Este profeta foi central na ênfase teológica. Ele proclamou em Judá os grandes princípios da salvação pela fé, a expiação substitutiva, o reino e a ressurreição.

Seu nome significa “O Senhor é salvação”. Ainda que se saiba mais sobre Isaías do que a maioria dos outros profetas, as informações sobre ele ainda são escassas. Provavelmente, Isaías residia em Jerusalém, e teve acesso à corte real. Segundo a tradição, ele era primo do rei Uzias, mas não existe nenhuma evidência sólida quanto a isso. Ele teve contato pessoal com pelo menos dois dos reis de Judá: Acaz e Ezequias (7:3, 38:1, 39:3).

Isaías era filho de Amoz, mas não o profeta Amós. Ele era casado, mas o nome de sua esposa não é conhecido. Ela é simplesmente chamada de “a profetisa” (8:3). Seus filhos receberam nomes simbólicos: Sear-Jasube (7:3) significa “Um-Resto-Volverá”. O segundo filho, Maer-Salal-Hás-Baz (8:1), que significa “Rápido- Despojo-Presa-Segura”. Isaías começou o seu ministério perto do fim do reinado de Uzias, cerca de 758 a.C. Seu ministério estendeu-se por cerca de sessenta anos, através dos reinados de Jotão, Acaz e Ezequias. Segundo a tradição Isaías morreu como um mártir, cerca de 680 a.C., no início do reinado do ímpio Manassés. Diz à lenda que ele foi serrado por este rei (cf. Hebreus 11:37).

Em Isaías encontramos um rico quadro profético a res- peito de Jesus Cristo. Vemos o nascimento de Jesus (Isaías 9:6 7:14; Mateus 1:23), o ministério de João Batista (Isaías 40:3-6; Mateus 3:1); Cristo ungido pelo Espírito (Isaías 61:1-2; Lucas 4:17-19); Cristo Servo (Isaías 42:1-4; Mateus 12:17-21); A rejeição de Israel contra Cristo (Isaías 6:9-11; João 12:38; Mateus 13:10-15; Atos dos Apóstolos 28:26 27; Romanos 11:8); A pedra de tropeço (Isaías 8:14 e 28:16; Romanos 9:32-33 e 10:11; 1 Pedro 2:6); O ministério de Cristo aos gen- tios (Isaías 49:6; Lucas 2:32; Atos dos Apóstolos 13:47; Mateus 4:15-16); O sofrimento e a morte de Cristo (52:13-53:12); Sua ressurreição (Isaías 55:3; Atos dos Apóstolos 13:34; 45:23; Filipenses 2:10-11 e Romanos 14:11); e a vinda do Rei (Isaías 9:6 -7, 11:1; 32:1-2; 59:20-21; Romanos 11:26-27; 63:2-3; Apocalipse 19:13-15).

Por causa desta paridade entre os textos de Isaías, sua mensagem, com o Novo Testamento, podemos perceber que o livro de Isaías é o Evangelho do Antigo Testamento.

Pr. Renato Sidnei Negri Junior

Direitos reservados por:
Conferência Batista do Sétimo Dia Brasileira