Banner da lição da escola bíblica vigentePara se se ter uma vida espiritual saudável, a busca diária através da oração e da leitura bíblica não é algo opcional. Se quisermos permanecer de pé espiritualmente, mesmo sendo bombardeados todos os dias pelo inferno e todos os tipos de tentações, é imprescindível buscar na fonte eterna, que é Cristo Jesus, forças para cada dia de batalha. Cada cidadão do Reino de Jesus deve tomar sua carne, suas vontades e lançar-se de vez, sem olhar as circunstâncias adversas.

Receba os Devocionais

Artigos Relacionados

A revelação da Palavra, quarta-feira
Éfeso foi a cidade em que Paulo fi cou por mais tempo e acabou por se tornar um centro de evangelização. .   Para que o Deus...
A revelação da Palavra,
  HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos...
A revelação da Palavra, terça-feira
João, nessa primeira carta, combate um falso ensinamento que negava que Jesus Cristo havia Se encarnado (I Jo 4:2-3). .  O QUE era desde o...
A revelação da Palavra, segunda-feira
  Porque eis aqui o que forma os montes, e cria o vento, e declara ao homem qual seja o seu pensamento, o que faz da manhã trevas, e pisa...

  Toda a boa dádiva e todo o dom perfeito vem do alto, descendo do Pai das luzes, em quem não há mudança nem sombra de variação.    

INTRODUÇÃO

   Muito se estuda sobre o Nosso Deus, o ser humano tem essa necessidade de querer entender Deus, como Ele foi criado, como Ele é e como Ele age no universo. A Bíblia é a carta de amor que Nosso Deus deixou para que pudéssemos conhecê-lO, ou seja, quando lemos a Palavra de Deus, compreendemos como devemos viver da forma que O agrada, também temos a oportunidade de saber quem Ele é. No entanto, a Bíblia não nos dá todas as informações para que possamos entendê-lO. Nossa mente humana limitada não consegue entender Deus em Sua plenitude. Mas, pela Bíblia conseguimos deduzir várias características sobre quem é o Deus que servimos.

   Nesta lição veremos alguns atributos de Deus que são extremamente importantes para que possamos adorá-lO verdadeiramente. Digo isso porque é possível adorarmos a Deus sem conhecê-lO, mas não é o que Jesus espera de nós. Veja o que Ele mesmo diz para a mulher samaritana no poço de Jacó “Vocês adoram o que não conhecem; nós adoramos o que conhecemos...” (João 4:22). Por isso, quando conhecemos melhor o Nosso Deus, entregamos uma adoração como Ele merece. Por último, quando o conhecemos mais profundamente, fortalecemos nossa fé, pois quando vemos tudo o que Ele é e tudo o que Ele pode fazer, conseguimos depositar nossa fé nesse Deus que Reina sobre tudo e sobre todos.

 

ATRIBUTOS DE DEUS IMUTABILIDADE

   Nosso Deus é imutável, Ele não tem começo, não tem fim e n’Ele não há sombra de variação. Quando lemos o Salmos 90 verso 2 “Antes que os montes nascessem e tu formasses a terra e o mundo, de eternidade a eternidade, tu és Deus”, percebemos que Deus é Eterno, a Bíblia deixa claro que Ele não teve começo e não terá fi m. Para nós é difícil compreendermos algo que não teve começo, pois tudo que conhecemos e temos sempre teve um início. Mas, além d’Ele ser eterno, Ele não muda, conforme o texto “...em quem não pode existir variação ou sombra de mudança” (Tiago 1:17). Para falar sobre essa imutabilidade, o dr. Martyn Lloyd-Jones diz:

“Precisamos, porém, atentar um pouco mais para a imutabilidade de Deus. Ela significa que Deus é absolutamente invariável. Ele jamais pode ser diferente em essência. Deus é sempre e eternamente o mesmo. Será jamais possível que Deus Se diferencie em algum aspecto do que Ele sempre é e do que sempre tem sido. Um dos Seus grandes nomes sugere isso: o nome Jeová – Eu sou o que sou – que significa, Eu sou sempre o mesmo; Eu sou O imutável. Não é possível,noutras palavras, que Deus possua um atributo numa época, e outro atributo noutra época” 

   Deus ser imutável nos traz uma segurança fundamental para nossas vidas. Imagine se Deus fosse como as leis de um país que hoje existem, amanhã resolvem alterar seus artigos, noutro dia fazem emendas nessas leis e fi camos muitas vezes perdidos e inseguros nesses direitos e deveres que temos nas legislações. Mas além das leis naturais, os seres humanos também mudam. É muito comum termos sonhos, ideias, planos, metas e, no decorrer do tempo, amadurecemos, ou passamos por situações que nos fazem pensar diferente sobre muitos aspectos e acabamos mudando nossos sonhos, planos e maneira de ver a vida.

   Talvez você pode estar se perguntando, mas se Deus não muda, por que “...Deus se arrependeu de fazer o homem” (Gênesis 6:6) e “...Deus se arrependeu de destruir Nínive”(Jonas 3:10)? Para responder essas perguntas, vamos ver o que o dr. Paul Washer diz:

“Em 1 Samuel 15:29 as Escrituras declaram que Deus “não é homem, para que se arrependa”. Por essa passagem e por outras, está claro que a imutabilidade de Deus se estende até mesmo ao Seu conselho e vontade. Ele é perfeito em sabedoria e portanto não erra no que Ele decreta; Ele é Todo-Poderoso e consequentemente é capaz de fazer tudo o que Ele decidiu. Mas como nós reconciliamos esse ensinamento com outros versículos quem parecem ensinar o contrário? Em Gênesis 6:6, Deus “se arrependeu de ter feito o homem.” Em Êxodo 32:9-14, o Senhor “se arrependeu” a respeito de destruir a nação desobediente de Israel. Finalmente, em Jonas 3:10 Deus ”se abrandou” concernente à calamidade que Ele tinha declarado que traria à cidade de Nínive. As Escrituras se contradizem? Deus de fato muda Sua decisão? A resposta não é tão complexa ou misteriosa como alguns podem pensar. As Escrituras claramente ensinam que as perfeições de Deus, propósitos, e as promessas são sempre as mesmas. Mas isso não significa que Seu relacionamento e disposição ante Sua “sempre inconstante” criação, não possa variar. Gênesis 6:6 simplesmente se refere à Santa resposta de Deus ao pecado do homem e Sua determinação de apagar o homem da face da terra – v.7 (o mesmo em 1 Samuel 15:11-26). Em Êxodo 32:9- 14, Deus “se arrependeu” em relação à destruição de Israel como uma resposta graciosa à oração de Moisés (uma oração que Deus conduziu e capacitou poderosamente Moisés para fazê-la). Em Jonas 3:4-10, Deus simplesmente “se abrandou” em relação à destruição de Nínive quando Nínive “comoveu-se” com seu pecado. Essas passagens são lembretes para nós que a imutabilidade de Deus não significa imobilidade. Ele não muda, mas Ele não é estático, apático, e não envolvido com Sua criação. Ele é dinâmico e interage com Sua Criação. Ele sempre é o mesmo, mas Seu relacionamento e comportamento com homens mutáveis irão variar de acordo com a resposta deles a Ele (Jeremias 18:7-10; Ezequiel 18:21 24). Isso não é uma contradição à Sua imutabilidade, mas é a prova dela. Ele sempre irá responder às ações humanas de uma maneira consistente com Seus inalteráveis atributos.”

   Esse atributo de Deus O faz ser Deus, porque se algo fizesse Deus mudar de alguma forma, esse “algo” seria maior do que Deus, ou faria Deus perder o controle da situação. Mas como Ele é Eterno e o Verdadeiro Deus, Ele continua o mesmo.

 

ONISCIÊNCIA

   Deus conhece todas as coisas e sabe de todas as coisas, pois tudo foi criação d’Ele. E quem cria, sabe o que está fazendo e tem pleno conhecimento do que está sendo criado. Assim, como Deus é o Criador de tudo como se vê no primeiro capítulo de Gênesis, então Ele conhece todas as coisas. Além dessa passagem, vemos em Salmos 147:4 5 “Conta o número das estrelas, chamando-as todas pelo seu nome. Grande é o Senhor nosso e mui poderoso; o seu entendimento não se pode medir”. O sábio, discernindo esse poder de Deus de saber todas as coisas disse “Os olhos do SENHOR estão em todo lugar, contemplando os maus e os bons” (Provérbios 15:3). Ele nos observa o tempo todo. Sobre esse ponto me lembro há muito tempo atrás, do tempo que eu ministrava aos juniores e adolescentes da igreja. Dizia que quando desse aquela vontade de fazer alguma coisa errada, ao invés de olhar para um lado e para outro no intuito de ter certeza de que ninguém estava olhando, eu falava para eles olharem para cima, assim saberiam que sempre o Senhor Deus estaria olhando tudo o que estavam fazendo.

   Nunca a mente humana vai conseguir entender Deus por completo, porque Ele é perfeito e completo, já Deus nos conhece por inteiro, Ele nos conhece mais do que nós mesmos. Pois como diz o salmista “SENHOR, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me sento e quando me levanto; de longe conheces os meus pensamentos. Observas o meu andar e o meu deitar e conheces todos os meus caminhos. A palavra ainda nem chegou à minha língua, e tu, SENHOR, já a conheces toda” (Salmos 139:1-4). Creio que esse é um dos mais lindos salmos expressando a onisciência de Deus em relação aos humanos. Deus nos conhece por completo, ele sabe nossas reações e nunca pegamos Deus de surpresa, nunca conseguimos enganá-lO ou manipulá-lO, pois Ele conhece o nosso íntimo e sabe das intenções do nosso coração.

   Outro ponto da onisciência de Deus é que Ele tem pleno conhecimento do passado, presente e futuro. Isso é claro quando vemos nos profetas que Deus mostrou para eles o que haveria de acontecer, tais como: profecias próximas do tempo deles; como se iriam ou não vencer uma guerra. Profecias mais longas; como a vinda do Messias. E profecias mais distantes; como o fi m dos tempos. Em todas Elas, Deus tem o total domínio do tempo e do espaço, não há nada que já aconteceu que Ele não saiba ou tenha esquecido, e não há nada que ainda vai acontecer que Ele não tenha pleno conhecimento. Tudo isso é possível porque Deus não Se limita ao nosso tempo, Chronos, Deus está acima do tempo, tudo para Ele, desde a eternidade passada até a eternidade futura, coexiste de forma harmoniosa. Quanto a esse atributo, nós podemos aceitar, mas não conseguimos compreender por estar acima de nossa capacidade, tanto é que o apóstolo Paulo diz “Ó profundidade da riqueza, tanto da sabedoria como do conhecimento de Deus! Quão inexplicáveis são os seus juízos, e quão insondáveis são os seus caminhos! Pois quem conheceu a mente do Senhor? Ou quem foi o seu conselheiro? Ou quem primeiro deu alguma coisa a Deus para que isso lhe seja restituído? Porque dele, e por meio dele, e para ele são todas as coisas. A ele seja a glória para sempre. Amém! ” (Rm11:33-36).

 

ONIPRESENÇA

   Deus está em todos os lugares ao mesmo tempo. Isso pode parecer difícil de entender, pois Deus não se limita às Leis da Física, que diz que um corpo não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo. Ele está em todo lugar simultaneamente. No entanto, precisamos ter cuidado para não achar que Deus está em todas as coisas, isso seria panteísmo, ou seja, tudo é Deus e em tudo vejo Deus. A forma como a Bíblia descreve esse atributo de Deus é diferente do panteísmo como podemos ver o salmista “Para onde me ausentarei do teu Espírito? Para onde fugirei da tua face? Se subo aos céus, lá estás; se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também; se tomo as asas da alvorada e me detenho nos confi ns dos mares, ainda ali a tua mão me guiará, e a tua mão direita me susterá” (Salmos 139:7-10). Não importa onde a pessoa estiver, Deus estará com ela naquele lugar.

   Noutra ocasião, Jesus estava conversando com uma mulher samaritana no poço de Jacó, e ela, reconhecendo que Jesus era um profeta diz: “Agora eu sei que o senhor é um profeta! Nossos pais adoravam neste monte, mas vocês dizem que em Jerusalém é o lugar onde se deve adorar” (João 4:19-20). Essa mulher faz essa pergunta porque quando houve a separação do Reino do Sul (Judá e Benjamim) e do Reino no Norte (demais tribos de Israel), Jerusalém ficou no Reino do Sul onde havia o Templo de Salomão. E Jeroboão, rei do Reino do Norte, com medo de perder seu povo que pudesse ir adorar a Deus em Jerusalém e não voltar depois, cria locais de adoração em seu território. (1Reis 12:25-31). Por isso a mulher questiona onde deveria ser a adoração. No entanto, Jesus dá uma resposta completamente diferente do que ela esperava “Mulher, acredite no que digo: vem a hora em que nem neste monte nem em Jerusalém vocês adorarão o Pai. Vocês adoram o que não conhecem; nós adoramos o que conhecemos, porque a salvação vem dos judeus. Mas vem a hora — e já chegou — em que os verdadeiros adoradores adorarão o Pai em espírito e em verdade. Porque são esses que o Pai procura para seus adoradores. Deus é Espírito, e é necessário que os seus adoradores o adorem em espírito e em verdade” (João 4:21-24).

   Por Deus ser espírito, ele não precisa de um lugar único e específico para estar. Ele consegue estar em todo lugar ao mesmo tempo. Isso é bom e ruim, como diz Paul Washer: “Para o cristão, a onipresença de Deus infunde grande confiança e conforto – cada crente, do maior ao menor, beneficia-se da onipresença de Deus. Para o incrédulo, a onipresença de Deus infunde terror, porque não há a possibilidade de esconder-se ou escapar da Sua  presença.”41 Essa segurança, de termos Sua presença, nos dá forças para cumprimos a missão que Ele tem para cada um de nós. Pois o apóstolo Paulo diz “...pois nele vivemos, nos movemos e existimos...” (Atos dos Apóstolos 17:28).

 

ONIPOTÊNCIA

   O Nosso Deus pode todas as coisas. Não há nada que Ele não possa fazer ou que possa detê-lO. Ele é o Deus Todo-Poderoso e Criador de tudo. A Bíblia diz que, pela Sua voz, todas as coisas passaram a existir, vemos isso em Genêsis 1 quando Ele diz “Haja Luz...” (verso 3), ou quando Ele determina toda a criação que conhecemos nesse texto. Além dessa passagem, tem aquela que relata o Senhor Deus conversando com Abraão sobre dar-lhe um fi lho em sua velhice. A Bíblia diz que Sara riu por se achar muito velha para isso, e quando isso acontece, Deus diz “...Por acaso, existe algo demasiadamente difícil para o SENHOR?...” (Gn18:14). Para os homens, um casal ter um fi lho depois velho seria quase impossível, mas o que é isso para o Deus que tem todo poder?

   Numa outra ocasião, o anjo Gabriel está conversando com Maria sobre ela ser a escolhida para gerar o Filho de Deus e sobre a sua parente estéril, Isabel, bem mais velha que ela, que também teria um fi lho e nessa conversa o anjo diz “Porque para Deus não há nada impossível” (Lucas 1:37). Não há nada que seja impossível para Deus, porque se houvesse, isso seria mais forte do que Ele, ou maior do que Ele. Mas, como Deus é o criador e detém todo o poder sobre todo o universo, nada é capaz de detê-lO e nada é capaz de impedilO de agir. Sua vontade sempre será estabelecida, porque Ele tem todo o Poder e o usa de acordo com Seus princípios que são sempre bons e justos.

   Além disso, o fato de Deus ser Onipotente, pode ser bom e ruim, como diz Paulo Washer: “Para o cristão, a onipotência de Deus infunde confiança absoluta. Deus é poderoso para fazer tudo o que prometeu. Para o incrédulo, a onipotência de Deus infunde terror, porque nenhum homem pode resistir à Sua vontade ou escapar dos Seus julgamentos”.

 

SOBERANIA

   Deus é soberano, Ele está acima de tudo e de todos, Ele tem a capacidade de Se impor, de mandar ou agir sobre qualquer situação e sobre qualquer pessoa. Me lembro de uma reportagem que entrevistaram alguns integrantes do famoso navio Titanic. Nela, descreveram como o navio foi feito: sua alta tecnologia e máxima segurança na época que ele existiu e, depois disso, concluíram dizendo que nem Deus poderia afundá-lo. Todos sabemos o que aconteceu na primeira viagem desse navio. O orgulho desses homens os cegaram de tal maneira que se esqueceram da Soberania de Deus, de que Ele governa sobre o universo inteiro. O que seria um “barquinho” perto do universo que Deus reina? Nós seres humanos nos esquecemos quem somos e quem Deus é. Vejamos o que o salmista diz “Quando contemplo os teus céus, obra dos teus dedos, e a lua e as estrelas que estabeleceste, que é o homem, para que dele te lembres? E o filho do homem, para que o visites?” (Salmos 8:3-4). E por Deus ser soberano, Ele tem o controle de todas as coisas. 

   É muito comum as pessoas pensarem “Se Deus é Soberano e tem o controle de tudo, por que existe tanta desgraça, injustiça e fome no mundo?” Vejamos o que Heber Carlos de Campos diz a respeito:

“Deus é absolutamente soberano para controlar cada coisa ou evento que acontece, seja ele bom ou mau. De um modo ou de outro, como veremos adiante, Deus está envolvido em cada evento e em todos os detalhes do desenvolvimento da história do mundo e das pessoas. Se isto não é assim, Deus perde o controle do universo e nenhum de nós pode ter a certeza de que o que Deus diz em sua palavra vai se cumprir. O cumprimento de todos os vaticínios está vinculado ao poder soberano com o qual Deus controla todas as coisas. Se Deus não está no controle de todas as coisas, eu não posso ter esperança de que Deus será triunfante no final da história. Não há esperança para os cristãos se Deus não está no trono, governando o universo com sua onipotência. Por causa da cosmovisão errônea, isto é, por causa das lentes indevidas que as pessoas usam para enxergar o mundo, é que elas pensam que Satanás está no controle.”

   Quando paramos para observar o porquê o mundo está desse jeito, não podemos culpar Deus, o apóstolo Paulo diz “E, por haverem desprezado o conhecimento de Deus, o próprio Deus os entregou a um modo de pensar reprovável, para praticarem coisas que não convêm. Estão cheios de todo tipo de injustiça, perversidade, avareza e maldade. Estão cheios de inveja, homicídio, discórdia, engano e malícia. São difamadores, caluniadores, inimigos de Deus, insolentes, arrogantes, orgulhosos, inventores de males, desobedientes aos pais, insensatos, desleais, sem afeição natural e sem misericórdia. Embora conheçam a sentença de Deus, de que os que praticam tais coisas são passíveis de morte, eles não somente as fazem, mas também aprovam os que as praticam” (Rm1:28-32). Aqui fi ca claro que o culpado do mundo estar assim são os próprios seres humanos que se afastaram de Deus e não querem saber d’Ele. Por isso vemos tantos problemas e dificuldades acontecendo. Mas Deus, mesmo sendo rejeitado pelos homens, pela Sua infinita misericórdia e bondade, ainda sustenta, ama e cuida, porque Jesus disse “...Porque Ele faz o seu sol nascer sobre maus e bons e vir chuvas sobre justos e injustos” (Mateus 5:45).

   Infelizmente vemos por aí pessoas dizendo que Deus não está vendo determinada situação ou que Deus não está sabendo das coisas que se passam na Terra que para nós parecem injustas. No entanto, Deus sabe de todas as coisas e conhece todas as coisas, e Ele age na hora certa. Não na hora que nós achamos certo, mas na hora que Ele acha certo. Pois Ele é perfeito, justo e bom. Além disso, Deus é soberano sobre o inimigo, na história de Jó, a Bíblia deixa claro que satanás pede permissão a Deus para atuar na vida de Jó e veja como Deus responde “E disse o SENHOR a Satanás: Eis que tudo quanto tem está na tua mão; somente contra ele não estendas a tua mão”(Jó 1:12). E numa segunda conversa Deus diz “...Eis que ele está na tua mão; poupa, porém, a sua vida” (Jó 2:6). Depois, sabemos o que irá acontecer com o inimigo e seus demônios no julgamento final, como está escrito no Apocalipse. Tudo isso prova que Deus está acima de todos e Reina soberanamente. Finalmente, vemos que essa soberania pode ser vista de três formas:

• Quanto à pessoa de Deus: ou seja, Ele é infinitamente mais excelente e perfeito do que qualquer coisa que existe.

• Quanto à posição de Deus: isso significa que ele é mais exaltado e supremo sobre tudo e reina sobre o universo.

• Quanto ao propósito de Deus: isso deixa claro que tudo que existe ou acontece tem um propósito, mas não um propósito em si mesmo, mas um maior, o propósito de Deus. E Ele cumpre Seu propósito no universo porque Ele é soberano.

 

APLICAÇÃO

   Depois de estudar todos esses atributos de Deus, como essas informações podem transformar minha vida, ou como elas podem me ajudar na caminhada cristã do dia a dia?

• Quando entendemos que Deus é Imutável, ou seja, Ele não muda, podemos ter segurança em Suas promessas e sabermos que, o mesmo Deus que fez grandes milagres no passado, é o mesmo Deus que opera hoje.

• Quando entendemos que Deus é Onisciente, ou seja, sabe de todas as coisas, podemos invocá-lO, porque Ele nos vê, sabe de nossas necessidades, ouve todas nossas orações e clamores e entende nossas dores. • Quando entendemos que Deus é Onipresente, ou seja, está em todo lugar, podemos adorá-lO em qualquer lugar, podemos sentir a presença d’Ele em qualquer lugar, podemos ter a certeza de que não estamos sozinhos, pois Ele está conosco em nossa caminhada Cristã o tempo todo, pois Ele não nos desampara.

• Quando entendemos que Deus é Onipotente, ou seja, pode todas as coisas, depositamos toda nossa fé n’Ele, pois sabemos que nada pode ser maior ou impossível para Ele, pois o Deus Todo Poderoso está conosco e, agindo Ele, quem O impedirá?

• Quando entendemos que Deus é Soberano, ou seja, reina sobre tudo e sobre todos, podemos nos render a Sua vontade e deixarmos nossos planos e nossos sonhos para vivermos o propósito de vida que Ele tem para nós, pois como diz a Palavra do Senhor “Eu é que sei quais pensamentos tenho sobre vós, pensamentos de Paz e não de mal...” (Jeremias 29:11). Que possamos morrer para nós mesmos e viver para Cristo a cada dia!

 

CONCLUSÃO

   Tratar desses atributos de Deus vai além de nossa mente humana limitada, por isso, não tente entender Deus completamente, não tente descobrir de onde Ele veio e como Ele funciona por inteiro, muito menos querer provar a existência d’Ele com teorias ou pensamentos fora da Bíblia. Pois a Bíblia é uma carta de amor do nosso Deus para conosco que revela Suas grandes obras, Seu caráter e como Ele quer que vivamos da forma que O agrade. Por isso, reconheça essas características de Deus e aceite-as como a Bíblia expõe. Existe muito material, filósofos, ou grandes estudiosos que se prendem em querer entender Deus mais do que Ele Se deixou ser revelado em Sua palavra. E isso pode ser perigoso, pois gastamos mais o nosso tempo em querer entender o que não nos foi revelado, do que viver o que Deus quer para cada um de nós.

   Mas, aceitar esses atributos de Deus, que é diferente de entender plenamente, é fundamental para a caminhada Cristã. Sem aceitar esses atributos, o crente não teria fé, não teria esperança e se sentiria sozinho e, consequentemente, desistiria dessa caminhada. No entanto, quanto mais lemos Sua Palavra e mais vemos os atributos do Senhor Deus na história e em nossas vidas, mais fácil se torna entregarmos nossa vida totalmente a Ele e vivermos tudo aquilo que Ele planejou para nós: uma vida em abundância caminhando rumo à eternidade. Finalmente, servindo ao único Deus:imutável, onisciente, onipresente, onipotente e soberano podemos dizer como o apóstolo Paulo “Porque  Dele, e por meio Dele, e para Ele são todas as coisas. A Ele seja a glória para sempre. Amém!” (Romanos 11:36).

 

QUESTÕES PARA DISCUSSÃO EM CLASSE

 

1. Por que é importante conhecermos os atributos de Deus?

R.

2. Qual a diferença entre entender Deus e conhecer Deus?

R.

3. Quais as vantagens de se ter um Deus imutável, onisciente, onipresente, onipotente e soberano?

R.

4. Das aplicações escritas, quais delas você consegue identificar na sua vida?

R.

Artigos Relacionados

A revelação da Palavra, quarta-feira
Éfeso foi a cidade em que Paulo fi cou por mais tempo e acabou por se tornar um centro de evangelização. .   Para que o Deus...
A revelação da Palavra,
  HAVENDO Deus antigamente falado muitas vezes, e de muitas maneiras, aos pais, pelos profetas, a nós falou-nos nestes últimos...
A revelação da Palavra, terça-feira
João, nessa primeira carta, combate um falso ensinamento que negava que Jesus Cristo havia Se encarnado (I Jo 4:2-3). .  O QUE era desde o...
A revelação da Palavra, segunda-feira
  Porque eis aqui o que forma os montes, e cria o vento, e declara ao homem qual seja o seu pensamento, o que faz da manhã trevas, e pisa...