Banner da lição da escola bíblica vigenteA Evangelização deve ser a missão prioritária da Igreja, afinal, para que outro objetivo a Igreja foi estabelecida? A missão não é fácil, aliás, mas é compensadora. Precisamos ter em nós os mesmos sentimentos que impulsionaram a Igreja do primeiro século.
Preencha o formulário ao lado para receber diretamente em seu email os devocionais para estudo diário.

Receba os Devocionais

Estudos Bíblicos

cruz-vazia-2Se Jesus tivesse morrido na sexta-feira como dizem a maioria dos evangélicos, ele teria que ressuscitar somente na segunda-feira a tardinha para se completar os três dias e três noites profetizado por ele mesmo em Mateus 12:39-40.

Estudos Bíblicos

Baixe o 1º Capítulo da Revista de Estudos Bíblicos do 3º Trimestre de 2012. Veja +

JES-1003.png

Nós aprendemos desde cedo que a graça é favor imerecido. É algo que está para além das posses de nossas virtudes. Justamente por essa razão a graça é de graça.

No entanto, na nossa ideia do que seja graça, enquadram-se apenas as felizes, fáceis saborosas e carismáticas manifestações das bênçãos de Deus sobre nós (Efésios 1:3). Nunca pensamos em graça como privilégio de sofrer. Todavia, também esta dimensão está presente na teologia do conceito de graça: “Por que vos foi concedida a graça de padecerdes por Cristo, e não somente crerdes nele” (Filipenses 1:29).

A igreja dos dias de hoje, de modo geral, tem se identificado com o individualismo e hedonismo do mundo, e tem conseqüentemente se tornado uma comunidade sentada à beira do caminho e preguiçosa. Este é um pecado que há de ser corajosamente confessado e abandonado mais cedo ou mais tarde.

Os versículos 1 a 12 do capítulo 47 de Ezequiel contêm um conteúdo incomensurável. Eles fornecem a mais clara descrição simbólica já feita sobre um rio espiritual. O rio, na visão de Ezequiel, sai do Templo e dá vida a terra desde Jerusalém até o mar Morto.

E, por se multiplicar a iniqüidade, o amor de muitos esfriará.

Hoje em dia recebemos constantemente mensagens, imagens e vídeos com conteúdo cristão em nossas redes sociais, e até mesmo a Bíblia é encontrada em sites on-line e aplicativos para celular.

E, todavia, dizem a Deus: Retira-te de nós; porque não desejamos ter conhecimento dos teus caminhos.