Igreja no Mundo

Em janeiro de 1847, Solomon e Lucy Carpenter e Nathan e Olive Wardner embarcaram para a China. Durante um século, a China foi o grande objetivo dos trabalhos missionários dos Batistas do Sétimo Dia. Em 1850, eles fundaram uma igreja em Xangai com sete membros. Depois de quase um século, em 1948, essa igreja relatou possuir 599 membros e ter realizados 93 batismos naquele ano. Naquela época, a igreja de Xangai era a maior igreja Batista do Sétimo Dia no mundo.

Os Batistas do Sétimo Dia de Andhra Pradesh e Manipur, na Índia, receberam assistência financeira da Sociedade Missionária para ajudar nos esforços de socorro devido à pandemia de coronavírus. A Índia está confinada e isso eleva os preços de alimentos básicos. O pastor Paul Chukka, presidente da Conferência dos BSD em Andhra Pradesh, relata que os fundos recebidos foram usados ​​para comprar arroz, provisões, óleo e cebola, que foram distribuídos a dez pastores BSD, a muitos membros da igreja e a pessoas das comunidades das igrejas. Existem nove igrejas BSD em Andhra Pradesh. Até agora, felizmente, não houve relatos de BSDs infectados com o vírus.

Queridos irmãos e irmãs Batistas do Sétimo Dia ao redor do mundo,

 Não estejais inquietos por coisa alguma; antes as vossas petições sejam em tudo conhecidas diante de Deus pela oração e súplica, com ação de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará os vossos corações e os vossos pensamentos em Cristo Jesus.    

Filipenses 4:6-7

Queridos Batistas do Sétimo Dia, 

Gostaríamos de reservar um momento para abordar a pandemia do COVID-19 (Coronavírus) e sobre como deveria ser a nossa resposta como noiva de Cristo (a Igreja) em meio ao medo, preocupação e caos que estamos testemunhando.

Enquanto escrevemos para vocês, estamos recebendo notícias de muitos cancelamentos ou adiamentos de escolas, esportes, conferências e outras reuniões. Embora essa pandemia tenha causado um grande medo, ainda queremos reconhecer que Deus é soberano e está no controle. 

O que queremos ter certeza de fazer é não entrar nas disputas políticas e ondas de medo em nossa cultura. O medo não permanece como o medo. Ele rapidamente se transforma em ansiedade, estresse, egoísmo e até raiva. Nada disso glorifica a Deus. Ao invés dessas reações, que resposta seria mais sábia? Que respostas podem glorificar a Deus e mostrar nosso amor por nosso próximo acima de nós mesmos? 

“Não temam.” É o comando mais comum na Bíblia, mas ainda assim um dos mais difíceis de se obedecer. Mostre aos outros a confiança que você tem em Deus e que a esperança deste mundo não se encontra na NBA [National Basketball Association] ou na mercearia, mas em Jesus Cristo. Amor perfeito lança fora o medo. 

Esteja preparado, mas evite acumular suprimentos. A acumulação retira recursos de outras pessoas e apenas encoraja o pânico. 

Aprenda sobre os fatos da doença com os especialistas. Visite cdc.gov ou who.int para obter mais informações [em português acesse https://coronavirus.saude.gov.br]. Estamos aprendendo mais sobre sua taxa de virulência, incubação e contágio todos os dias. As pessoas idosas ou imunocomprometidas parecem estar em maior risco de sintomas graves.  

Mesmo que você não se sinta em risco, ame seus vizinhos que estão realmente preocupados e os profissionais médicos que estão fazendo o possível para conter a maré não apenas dessa doença, mas também do pânico causado pelas turbas. Não seja apático com o que está acontecendo com os outros. 

Pratique uma boa higiene pessoal. Lave as mãos e limpe as superfícies regularmente. Podemos acreditar e confiar no poder de Deus e ainda usar suas boas criações, sabonete e desinfetante. 

Pratique uma boa higiene pública. Evite contato pessoal por esse período durante reuniões públicas, incluindo adoração. Em vez de abraçar ou apertar as mãos, utilize cumprimentos que não envolvam o toque.

Se você estiver doente, fique em casa. Se você acha que corre alto risco ou não se sente à vontade para participar do culto, considere ficar em casa como precaução [algumas Igrejas Batistas do Sétimo Dia, como a de Brasília e de São Paulo, transmitem suas programações de forma online]. 

Preste atenção às orientações da sua prefeitura e Ministério da Saúde sobre o cuidado com os outros, quando não houver quaisquer conflitos com a sua fé e liberdade de consciência.

Se você cancelar os serviços de culto, certifique-se de comunicar tanto externamente quanto internamente.

Ore pelos doentes e vulneráveis. Ore por sabedoria para os líderes locais, estaduais e nacionais ao lidar com questões de saúde pública. Ore pelos profissionais de saúde. Ore por momentos para falar sobre o Evangelho em meio à escuridão.

Os diretores da Conferência Batista do Sétimo Dia continuarão a servir nossas igrejas de todas as maneiras possíveis. No entanto, incentivamos todos a examinar suas respostas à essa crise à luz do próximo e da eternidade. 

Por vocês e por Cristo, 

Diretores Carl Greene e John Pethtel

Conferência Geral Batista do Sétimo Dia dos Estados Unidos e Canadá


Traduzido e adaptado a partir de Letter to SDB Churches RE COVID-19 Pandemic <https://seventhdaybaptist.org/letter-to-sdb-churches-re-covid-19-pandemic>.

Michaella Osborn e Conor Hannah são dois de nossos jovens BSD que se comprometeram a servir a Jesus Cristo. Eles estão se sacrificando por causa do glorioso Evangelho, seguindo seus corações ao desempenhar seu papel para cumprir a Grande Comissão.

O irmão Danny Lee e sua esposa, Danita, dos Estados Unidos, estão atualmente em uma viagem missionária. Aqui estão algumas atualizações que ele postou em sua página no Facebook:

O pastor Matthew Olson e sua esposa Ellen viajaram para a Zâmbia em fevereiro, onde visitaram igrejas em Ndola, Kitwe, Lufwanyama e Solwezi. Eles participaram de um serviço de ordenação e do reconhecimento/comissionamento de alunos do TIME. Eles forneceram treinamento de liderança para as esposas dos pastores e mulheres nas igrejas locais e revisaram projetos de habilidades e agricultura sustentáveis.

Uma equipe de missões formada por três jovens adultos foi confirmada para viajar ao Equador, de 18 a 28 de julho de 2019. Eles são Nathan Crowder (Maranatha Community SDB, CA), Victoria Richards (Blue Mountain, SDB, Jamaica) e Gabrielle Osborn (Boulder SDB, CO). Eles estarão ministrando em Caspigasi, uma comunidade empobrecida fora da cidade de Quito, Equador. Alguns dos principais problemas nesta área são pobreza, alcoolismo e abuso infantil. Os BSDs no Equador estão na área de Caspigasi há cerca de doze (12) anos, confortando, ensinando histórias bíblicas e alimentando crianças. Nossa equipe de missões trabalhará com essas crianças, concentrando-se em evangelismo e discipulado cristão. A área onde atenderão às necessidades das crianças é considerada um lugar seguro onde as crianças buscam amor e bondade.