Igreja no Brasil

Caríssimos Pastores e, ao mesmo tempo, mui digníssimos membros da Comissão Eleitoral/2018 da Conferência Batista do Sétimo Dia Brasileira — CBSDB, o Pastor Bernardino de Vargas Sobrinho, após ter servido por cerca de 08 (oito) anos como integrante da Câmara Disciplinar da CBSDB, vem, mui respeitosamente, expor, propor e solicitar o que segue:

  • sentindo-se enormemente inquietado com os agigantados desafios que se põem na trajetória desta amada Igreja Batista do Sétimo Dia (brasileira);
  • percebendo que este é o momento oportuno para implementarmos efetivamente as inovações já iniciadas com a reforma do Estatuto e Regimento Interno;
  • constatando um forte anseio por avanços, seja da parte dos Pastores, seja das lideranças das Igrejas e Congregações locais, bem como, dos membros em geral da IBSD;
  • verificando a necessidade de transição de Governo da Igreja Geral (CBSDB), da geração sexagenária de pastores (da qual o proponente faz parte) para as gerações trintagenárias, quadragenárias e quinquagenárias;
  • e, por fim, após incessante oração e reflexão, sem descurar o conselho dos sábios, com o anseio de legar para as gerações vindouras (nossos filhos e netos) uma Igreja mais antenada em sua missão e conectada com os avanços da ciência em todas as áreas de sua abrangência,

SUBMETE seu nome encabeçando uma chapa gestora, secundado dos demais, com o propósito de servir a esta Santa Causa no quadriênio 2019/2022, com a seguinte formação:

DIRETORIA DA CBSDB

Presidente: Pastor Bernardino de Vargas Sobrinho

Vice-Presidente: Pastor Eli Pereira de Magalhães

1º Secretário: Pastor Luciano Barreto Nogueira de Moura

2º Secretário: Pastor André Garcia Ferreira

1º Tesoureiro: Diác. Marcelo Negri

2º Tesoureiro: Pastor Luiz Rogério Palhano

Observa-se que (i) as qualificações dos referidos membros desta potencial Equipe Gestora da CBSDB, encontram-se na Secretaria Geral; e, (ii) na próxima semana será encaminhada uma minuta do Programa de Governo da Igreja Geral, com as principais metas a serem perseguidas e implementadas no quadriênio, tanto no que concerne aos aspectos essencialmente administrativos (envolvendo as atividades fins da Igreja local e geral), quanto no tocante aos direitos e garantias que os Pastores e suas respectivas famílias devam usufruir.

Outrossim, esta equipe está aberta a sugestões e propostas de todos os Pastores, Presbíteros, Diáconos, Diaconisas e membros em geral, que alvitrem o engrandecimento desta amada Igreja de Jesus.

PROGRAMA DE GOVERNO E METAS PARA  A CBSDB NO QUADRIÊNIO 2019/2022

  Além das coisas exteriores, me oprime a cada dia o cuidado de todas as igrejas.    

2 Coríntios 11:28

Caríssimos irmãos e irmãs, que formam a amada Igreja Batista do Sétimo Dia no vasto território nacional brasileiro, graça e paz, da parte de nosso Senhor Jesus Cristo vos sejam multiplicadas!

Por meio deste singelo documento, vem este servo de Deus e de Sua Igreja, submeter à análise de todos, um esboço de programa e metas de administração da Conferência Batista do Sétimo Dia Brasileira —CBSDB para o próximo quadriênio, 2019/2022.

Primeiramente, desejo expressar minha gratidão ao Senhor por ter levantado nestes 105 anos de história (contados do nosso modesto início em janeiro de 1913), homens e mulheres de fé, cuja trajetória de vida foi de inegável renúncia e dedicação a esta Santa Causa da expansão do Reino de Deus aqui, enquanto Jesus não retorna para buscar os salvos.

Decerto, os desafios da presente geração e destes novos tempos, requerem uma nova visão. Pregamos e cremos que Jesus em breve voltará. Glória a Deus! Essa é a nossa imortal esperança!

Mas, e se o Senhor demorar um pouco mais? Nesse caso, que Igreja pretendo deixar para os meus filhos e netos? Qual e como será a Igreja Batista do Sétimo Dia das futuras gerações? Quem fará e como será feita a transição para que, sem traumas e sem solução de continuidade, a pujante geração de novos pastores possa assumir a Direção Geral da Igreja?

Buscando respostas sinceras a estes oportunos questionamentos, sem descurar o zelo pela consolidação do maior patrimônio desta Igreja — patrimônio imaterial — qual seja, uma doutrina biblicamente pura e inegociável, tenho suplicado ao Supremo Pastor, o Bom Pastor — Cristo Jesus — a luz celestial na formatação de um programa de gestão para a CBSDB no próximo quadriênio.

Nessa moldura, venho propor com a irmandade e, mais precisamente, com os delegados que irão à Assembleia Geral em janeiro de 2019, uma ampla discussão sobre o art. 15, da Constituição da CBSDB (c/c art. 46 do RICBSDB), versando: (i) o Departamento Ministerial; (ii) o Departamento de Educação Cristã e Formação Teológica (incluindo-se as metas de estudo e educação na Escola Sabatina em todos os grupos etários — desde o rol do berço até os veteranos); (iii) a reestruturação e direção do TIME; (iv) o Departamento de Missões e Evangelismo (sua atuação na igreja e fora dela); (v) a criação do Departamento de Lar e Família; (vi) a criação do Departamento de Mordomia e Planejamento; (vii) a criação da Coordenadoria dos Departamentos; (viii) instituir a jubilação de Pastores (art. 55, inc. VI, do Reg. Interno); e (ix) a criação do Conselho de Ex-Presidentes da CBSDB.

Nessa linha de entendimento, não se pode prescindir da convicção de que todos envidarão o máximo empenho para que o funcionamento e desenvolvimento dos Departamentos, inclusive o da administração das Federações de Mulheres e de Jovens, conquanto semiautônomas, ao mesmo tempo seja harmonioso junto à CBSDB, com a clara noção de que somos uma só Igreja.

Anoto, ainda, que na proposta de revisão do Regimento Interno da CBSDB, estão arrolados os artigos 41, 92 (TIME), 96, 116, 140 e 158, § 3º (neste, faz-se mister apenas a correção de um erro material).

Por último, amada Igreja, sonhamos com a implantação e implementação de novas igrejas batistas do sétimo dia em capitais estratégicas, tais como, a cidade do Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Vitória e Salvador — a cada ano do quadriênio, uma nova igreja em uma capital ainda não alcançada pela nossa pregação.

Decerto, as metas acima expostas não passam de sonhos. Entretanto, não é menos certo que, tais alvos colocados no altar do Senhor e dEle recebendo a aprovação, é dizer, o “SIM” e o “AMÉM”, tornar-se-ão realidade, visto que, sob este signo, nada e nem ninguém nos poderá deter.

Enfim, com essa estruturação de visão gestora, sinto-me compelido a lançar o desafio para que toda a irmandade levante ao Senhor um clamor pelo futuro de nossa amada Igreja, tanto para este final de gestão, quanto para as administrações subsequentes.

 

Atenciosamente,

Em Cristo e para servir,

Bernardino de Vargas Sobrinho

Pastor da Primeira Igreja Batista do Sétimo Dia em São Paulo (Patriarca) e Presidente da Câmara Disciplinar da CBSDB Gestão 2015/2018

 Instrui a criança no caminho em que deve andar, e mesmo quando envelhecer não se desviará dele.    

Provérbios 22:6 (A21)

Em sua obra “Pescadores de Crianças: orientação prática para falar de Jesus às crianças” o famoso teólogo e pregador britânico Charles Haddon Spurgeon (1834 – 1892) descreve toda a sua preocupação com a pregação do Evangelho para as crianças e que acesso ou estímulo os adultos dão para que elas cheguem até a Palavra. Durante todo o livro o autor alerta os cristãos sobre a importância de deixar os jovens se aproximarem de Cristo e ensiná-los na sã doutrina e numa frase ele diz: “Quer ensinemos a verdade ou não aos jovens cristãos, o diabo com certeza lhes ensinará o erro”.

A igreja Batista do Sétimo Dia de Palmitinho-RS, iniciou suas atividades há 41 anos atrás na propriedade da família Duarte onde foi construído o primeiro templo. Novas famílias agregaram-se à congregação na Linha Caldeirão, Palmitinho-RS.  O segundo templo foi construído há 26 anos e continua sendo o local das reuniões de adoração e dos cerimoniais festivos da igreja. A comunidade conta também com um salão para realização dos eventos festivos.

Nos dias 22 e 23 de setembro aconteceu em Santa Gertrudes – SP o primeiro simpósio da turma 13 do Time, a aula foi ministrada pelo Pr Luciano Barreto de Brasília.

Abaixo alguns comentários de alunos desta turma sobre o simpósio:

O arqueiro tensiona a corda de aço com uma flecha puxando-as para trás. Quanto mais a corda retrocede maior é o impulso que leva a flecha adiante. De certa forma é assim que funciona o conhecimento histórico. Quanto mais voltamos ao passado mais informações temos para interpretar os desafios do presente e para nos lançar acertadamente para o futuro.

Ao trazer essa reflexão para o âmbito institucional rapidamente nos questionamos: O que sabemos do passado da Igreja Batista do Sétimo Dia no Brasil? Como nosso presente reflete acertos e desacertos gerados no passado? O que devemos manter ou implantar para atingir o futuro almejado? Com toda certeza as respostas a essas indagações são de grande interesse da comunidade Batista do Sétimo Dia no Brasil.

Por esse motivo, um importante impulso tem nos visitado e revisitado. Trata-se da necessidade de realizar um levantamento histórico referente a Igreja Batista do Sétimo Dia no Brasil.

O primeiro movimento oficial nesse sentido ocorreu no início dos anos 2000, por meio de uma equipe que incluía a diaconisa Marlene Garcia e o Diácono Alceu Garcia que visitaram a maioria das igrejas locais espalhadas pelo Brasil, realizando entrevistas e colhendo informações históricas. Essa equipe contou também com a colaboração do Irmão Hélio historiador e membro da Igreja de Joinville

Desde os anos 2000 desafios tem se interposto a efetividade da missão de transformar nossa história em livro. Todavia, cientes que essa materialização histórica precisa acontecer, e partindo dos trabalhos arduadamente realizado pelos integrantes do primeiro projeto, novos esforços têm sido canalizados em prol da reconstrução de nossa memória institucional.

Um novo projeto

O saudoso Pr. Jonas Sommer foi um dos membros Batistas do Sétimo Dia mais interessados na reconstrução e materialização de nossa história. Essa positiva inquietude do Pr. Jonas mobilizou pessoas para uma nova iniciativa que visa transformar em livro a História da Igreja Batista do Sétimo Dia Brasileira.

Essa iniciativa foi oficializada em março de 2018 durante uma reunião da Conferência Batista do Sétimo Dia Brasileira (CBSDB) ocorrida na cidade de Curitiba. Desde março, um novo projeto foi escrito, documentos já selecionados por projetos anteriores têm sido interpretados, novas investigações documentais e entrevistas estão sendo  levantadas.

Aprovado pela CBSDB e conduzido por profissionais especializados o novo projeto prevê a publicidade da História da Igreja Batista do Sétimo Dia Brasileira por meio de livros que serão escritos em pelo menos três edições. A primeira edição, já em andamento, contempla um relato histórico da origem e dos primórdios da Igreja Evangélica Adventista do Sétimo Dia que mais tarde transformou-se na Igreja Batista do Sétimo Dia Brasileira. Para as próximas edições, além de outros temas, prevemos uma descrição da expansão da IBSD pelo Brasil e a publicitação de histórias de igrejas locais.

A partir destes livros, propõem-se o desenvolvimento de uma cultura de preservação da memória histórica da Igreja Batista do Sétimo Dia do Brasil. Neste sentido, está previsto a criação de um manual prático para que líderes das igreja locais possam se conscientizar da necessidade de preservação da história da nossa igreja bem como realizar tal tarefa.  

Os Historiadores da Igreja Batista do Sétimo Dia

Saber que estamos prestes a possuir um livro sobre a História dos Batistas do Sétimo dia é motivo de muita satisfação. Esse contentamento fica ainda mais intenso ao podermos contar com Historiadores qualificados provenientes de nosso próprio rol de membros.

Documentário da Igreja Batista do Sétimo Dia em Piraí do Sul - PR
Foto da Igreja de Itararé - SP

O Professor historiador Juliano Mainardes Waiga é um dos envolvidos no novo projeto que resultará na reconstrução e escrita da história de nossa igreja. Nascido em Piraí do Sul- PR, nosso colaborador frequentou a Igreja Batista do Sétimo Dia da cidade. Nessa denominação foi batizado, ensaiou seus primeiros passos na fé e produziu um documentário histórico sobre sua igreja local.

Além de contribuir com reflexões e mensagens na IBSD de Piraí do Sul o membro Juliano Mainardes foi convidado a contribuir com a CBSDB por meio da escrita de devocionais da lição bíblica desde 2013.

Autor do livro “Ensino e aprendizagem de história quanto ao tempo e o espaço: desafios atuais” nosso membro colaborador é formado em história pela Universidade Estadual de Ponta Grossa. Possui curso na área de psicologia clínica, pós-graduação em psicologia transpessoal, tendo recentemente concluído o mestrado em educação pela universidade Federal do Paraná. Residente na cidade de Curitiba leciona história na rede escolar da cidade, mantém suas contribuições com nossos devocionais bíblicos e está comprometido com o novo projeto referente a História da Igreja.

Documentário Baluartes
Documentário Baluartes

O Pr. André Garcia Ferreira também está afrente do projeto de reconstrução de nossa história. Nasceu na cidade de Itararé, localizada no interior de São Paulo. Com oito dias de vida, retornou com seus pais para a capital paulista, onde mora atualmente. Frequentou durante sua infância a Igreja Batista do Sétimo Dia no Bairro de Cidade Patriarca, zona leste de São Paulo. Porém, na adolescência, como em muitos casos de outros jovens, deixou de frequentar a igreja, retornando-a no ano de 1996. No ano seguinte foi batizado em sua cidade natal. Entre os ano 2000 à 2002, frequentou a Igreja Batista do Sétimo Dia no Bairro de Jaguaré, onde contribuiu para sua fundação. Atualmente é um dos pastores da Primeira Igreja Batista do Sétimo Dia de São Paulo. Em 2008, contribuiu com a produção e direção do documentário “Baluartes” que relata os 50 anos da PIB7-SP.

Bacharel em História pela Universidade de São Paulo, o Pr. André é pós-graduado em Gestão Escolar e Docência do Ensino Superior pela Universidade Gama Filho e cursando Tecnólogo em Gestão Pública pela FATEC-SP, exerceu a docência ao longo de 17 anos. Atualmente é gestor escolar de uma escola da Prefeitura Municipal de São Paulo. Cursou a primeira turma do TIME entre os anos de 2010-2014, sendo ordenado pastor pela Conferência Batista do Sétimo Dia do Brasil em dezembro de 2014.

Solicitação Final

A escrita de um livro histórico não se dá unicamente pelo envolvimento de profissionais especializados. A reconstrução da história da Igreja Batista do Sétimo Dia depende do envolvimento e colaboração de seus membros. Desse modo, aproveitamos para reforçar solicitação já manifesta pelo presidente da CBSDB, o Pr. João Telles .

A efetividade do novo projeto, sobre a História dos Batistas do Sétimo Dia do Brasil, está ligada ao livre acesso a arquivos de igrejas locais. Contamos também com a proatividade dos membros do Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sudeste e Sul, quanto ao compartilhamento de informações, a disponibilização de fotos e outros documentos, bem como, a disponibilidade para eventuais entrevistas. Essa rede de colaboração contribui para escrita qualitativa de nossa história. Através desse comprometimento coletivo poderemos reconstruir de modo mais completo e plausível a história da Igreja Batista do Sétimo Dia no Brasil.

Disponibilizamos um canal para coleta e centralização de informações, através deste formulário. Por hora, interessados em contribuir podem entrar em contato, com um dos profissionais envolvidos:

Pr. André Ferreira

Pr. André Ferreira

(11) 98677-8807

Professor Juliano Mainardes Waiga

Profº. M. Juliano Mainardes Waiga

(42) 99820-3801

Graça, misericórdia, e paz da parte de Deus Pai, e da do Senhor Jesus Cristo, nosso Salvador, sejam abundantes em vossa vida.

Nos dias 7 e 8 de julho, estivemos reunidos em mais um Simpósio da Turma 11 do Polo Nordeste, na cidade de Horizonte. Neste Simpósio, estudamos as seguintes matérias: Hamartiologia (Doutrina do pecado) e Cristologia (Doutrina de Cristo). As aulas foram ministradas pelo Pr. Bernadino de Vargas Sobrinho, Pastor Sênior da IBSD de Patriarca São Paulo, o qual nos apresentou de forma clara e concisa, as matérias. Além disso, foram narradas experiências práticas, que se enquadraram nas doutrinas estudadas, tornando o assunto mais compreensível.

Alunas da Turma 11
Alunos da Turma 11

Esses temas são relevantes, tanto para o conhecimento teórico quanto prático, pois nos orientam a não errarmos o alvo, e não nos confundirmos com falsos ensinamentos, acerca de Jesus Cristo.

Agradecemos a todos que contribuíram direta ou indiretamente, para a realização de mais um Simpósio, pela receptividade dos irmãos, e por momentos de comunhão que juntos partilhamos. Agradecemos também, ao Pr. Bernadino, que ministrou muito bem esse estudo, e nos permitiu criar um grande vínculo de amizade.


Sulamita R. Oliveira
Sulamita R. Oliveira

O relato acima, é da aluna Sulamita Rodrigues Oliveira, da turma 11 do TIME (Treinamento Ministerial por Extensão). Assim como muitos outros alunos do TIME, ela está buscando aprender mais sobre a palavra de Deus, e se preparar para o ministério que Deus a tem chamado.

 

Fique atento para novas turmas do TIME!

Em breve, abriremos uma nova turma para Curitiba-PR e região.

Você também, pode fazer parte do TIME. Entre em contato conosco para maiores informações.

www.ead.cbsdb.com.br

Facebook.com/ead.time/

 

Pr. Claudir Oliveira
Diretor do TIME

No início dos anos cinquenta do século passado, o então pastor Afonso Martins solicitou à Prefeitura de Curitiba a doação de um terreno no qual pudesse construir a primeira Igreja Batista do Sétimo Dia nesta cidade. Tal qual foi que em dezembro do ano de 1950, o terreno à rua Pamphilo d’Assumpção, número 542, no bairro Parolin, foi doado à igreja. Esta mesma igreja, constituída de dissidentes da IASD, já comungava na cidade desde 1916, em um imóvel alugado na av. Westphalen, 55, cujo nome era Ratcliff na época.Esse grupo dissidente, composto pelos irmãos na fé Júlio Nísio, Cândido M. de Godoy, Theodoro Neumann, Jorge P. Wischral, Germano Ehterloff e os irmãos Shier, reuniam-se na residência de Júlio Nísio para cultuarem a Deus com a denominação de “Egreja Evangelica Adventista”, utilizando-se somente da Palavra de Deus, a Bíblia. Anos depois, após identificação com os preceitos batistas e sabendo haver a denominação Batista do Sétimo Dia em outros países, a igreja passou a se intitular com esse nome.