Daquela hora em diante, muitos dos seus discípulos voltaram atrás e deixaram de segui-lo.    

João 6:66

A felicidade que sentimos ao entregar a nossa vida a Jesus é indescritível. Quando nossos olhos são abertos e decidimos ter Jesus como nosso Salvador, a nossa vida muda completamente, nada continua como antes. Descobrimos um amor maior do que todos que já experimentamos, descobrimos que ainda há esperança e que por Ele podemos ser pessoas melhores. No início de nossa caminhada cristã, parece que nossa fé é inabalável, mas com o passar do tempo, se não tomarmos cuidado, isso pode mudar.

Quando as pessoas conheciam Jesus e viam suas obras, seus ensinos e milagres, gostavam do que estavam vendo e passavam a segui-lo. Mas, certa vez, enquanto estava na sinagoga de Cafarnaum, após a primeira multiplicação dos pães, Jesus aproveita a oportunidade para ensinar-lhes a respeito do verdadeiro pão da vida, que era Ele próprio. Cristo explica-lhes que eles não deveriam procurar apenas satisfazer as necessidades materiais, mas que deveriam se preocupar e buscar o alimento que permanece para a vida eterna.

As pessoas não entenderam o que Jesus estava querendo dizer, mas queriam fazer o que Ele estava dizendo, porém, quando Jesus falou que Ele era o pão da vida e que havia descido do céu, elas começaram a duvidar, pois conheciam Jesus desde o seu nascimento, conheciam sua família, então, não compreendiam como que Ele estava dizendo que vinha do céu. Jesus falou ainda, que eles deveriam comer de sua carne e beber de seu sangue e isso lhes pareceu muito duro, eles não entendiam como isso seria possível e por isso muitos discípulos deixaram de seguir Jesus.

Enquanto ouviam e presenciavam coisas que lhes agradavam, as pessoas queriam estar perto de Jesus, mas bastou Ele falar algo que não lhes agradou para, simplesmente, virar as costas e deixá-lo de lado. Isso acontece hoje em dia também. As pessoas aceitam Jesus e dizem amá-lo, mas quando os problemas e os desafios da vida chegam, elas não entendem como isso pode estar acontecendo já que têm Jesus em suas vidas, por isso pensam que Ele os abandonou ou que não os ama o suficiente para livrá-las de todas as tribulações e acabam se revoltando contra o Senhor, deixando de segui-lo.

Porém, em momento nenhum Jesus nos promete uma vida fácil, livre dos sofrimentos. Pelo contrário, Ele nos alerta de que teremos aflições (João 16:33), mas promete nunca nos abandonar. Na Bíblia encontramos vários exemplos de pessoas que andavam com Deus, mas que enfrentaram muitas lutas em suas vidas.

Um exemplo de fé

Um grande exemplo, é o da vida de Jó. A Palavra de Deus diz que ele era um homem íntegro, justo, temia a Deus e evitava fazer o mal (Jó 1:1). Com certeza Jó não esperava enfrentar a prova que enfrentou. Leia o livro de Jó e você verá que ele perdeu tudo o que tinha. Perdeu seus filhos, seus animais, sua mulher chegou a orientá-lo a amaldiçoar a Deus e morrer, seus amigos achavam que ele tinha algum pecado, pois não havia explicação para tão grande sofrimento.

Jó sofreu muito e, provavelmente, também não estava entendendo o porquê daquilo estar acontecendo com ele. Mas apesar disso, ele continuava crendo em Deus, não deixou de acreditar que o Senhor tinha um propósito em tudo aquilo. E chegou o dia em que tudo teve fim. Jó foi aprovado em sua provação e recompensado com o dobro do que tinha antes. Jó viu que apesar de pensar que tinha uma vida com Deus e que o conhecia, ainda tinha muito o que aprender sobre Deus. Ele declarou: “Meus ouvidos já tinham ouvido a teu respeito, mas agora os meus olhos te viram” (Jó 42:5).

Sem dúvida, foi extremamente difícil para Jó passar por tudo isso. Foram duras as palavras, os sofrimentos, a incompreensão, mas Ele estava firmado em Deus. Isso não quer dizer que ele não tenha chorado ou se questionado a Deus em algum momento, mas que ele não abandonou sua fé. Jó não entendia, mas cria. Diferente dos discípulos que abandonaram Jesus simplesmente porque o que ouviram não lhes foi do agrado.

No fim, Jesus fez uma pergunta aos discípulos que ficaram: “Vocês também não querem ir?” (João 6:67). E Pedro dá a melhor resposta que alguém poderia ter dado: “Senhor, para quem iremos? Tu tens a palavra de vida eterna. Nós cremos e sabemos que és o Santo de Deus” (v. 69). Pode ser que os doze discípulos não tenham entendido o que Jesus falou anteriormente, mas criam nEle. Sabiam que seguir a Jesus era a melhor escolha, independente dos desafios que haveriam de enfrentar.

Nós precisamos crer desta forma também. Muitas vezes em nossa vida, vamos nos deparar com situações desagradáveis e difíceis, mas Deus nos ajudará em todas elas. As provações nos tornam mais fortes e fortalecem o nosso relacionamento com o Senhor. Por isso, não importa quão dura seja a palavra do Senhor para você, não deixe de segui-lo!

Artigos Relacionados

A plenitude do Espírito Santo, domingo
  E Josué, filho de Num, foi cheio do espírito de sabedoria, porquanto Moisés tinha posto sobre ele as suas mãos;...
Obra do Espírito Santo na salvação, quinta-feira
Mas o anjo lhe disse: Zacarias, não temas, porque a tua oração foi ouvida, e Isabel, tua mulher, dará à luz um...
A obra do Espírito Santo na vida de Jesus, domingo
  E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua...
Uma coisa está faltando: Um chamado para servir Uma coisa está faltando: Um chamado para servir
Escrituras: Lucas 18:18-25 ou Mateus 19:16-24 “Uma coisa te falta…” Lucas 18:22 O jovem não era apenas rico, mas ele era muito religioso. Desde a...