O pastor Andrew Samuels, Secretário Geral da Federação Batista do Sétimo Dia Mundial e pastor da Igreja Batista do Sétimo Dia de Miami - Flórida (EUA), juntamente com Scott Hausrath, Pastor da Igreja Batista do Sétimo Dia de North Loup, Nebraska (EUA) estarão no continente Africano de 13 a 25 de setembro de 2017 para uma Missão de Treinamento em Malauí e mais duas visitas.

A primeira e principal parada será no Malauí, de 13 a 20 de setembro, onde participarão do treinamento teológico de pastores e líderes da Conferência Batista do Sétimo Dia do Malauí, desta forma, ajudando a equipá-los para um ministério mais eficaz. A Conferência do Malauí é membro da Federação Mundial desde sua criação em 1965. O idioma oficial do Malauí é o inglês, o que facilita a comunicação com a Sociedade Missionária e as sessões de treinamento de pastores e líderes. É neste país que os irmãos brasileiros Luiz e Cristiane Miranda estão conduzindo uma Missão Musical, treinando 30 jovens em teoria musical e instrumentos.

Antes de retornar aos EUA, os pastores Andrew e Scott farão duas visitas nas conferências Batistas do Sétimo Dia em Uganda e Ruanda, de 20 a 22 de setembro e de 22 a 25 de setembro, respectivamente. Essas duas conferências foram aceitas na última sessão da Federação Mundial Batista do Sétimo Dia realizada em janeiro de 2017 em Curitiba - PR - Brasil. O Secretário-Geral, Pastor Andrew Samuels, estará dando as boas vindas oficialmente à estas duas novas conferências membro.

Habite ricamente em vocês a palavra de Cristo; ensinem e aconselhem-se uns aos outros com toda a sabedoria, e cantem salmos, hinos e cânticos espirituais com gratidão a Deus em seus corações.

Colossenses 3:16

Os pastores Andy e Scott estão buscando o seu apoio para tornar estas missões possíveis. Eles desejam suas orações para o cumprimento do propósito de Deus nessa parte do mundo e na vida deles.  Assistência financeira também é bem-vinda e pode ser feita através do site da Sociedade Missionária <sdbmissions.org>.1

 

Desafios de pregar a palavra na África 2

Religião

O cristianismo de maioria católica é a maior religião nestes três países mencionados, porém existe muita influência de religiões tribais. O islamismo embora ainda não seja tão expressivo tem crescido muito nestes países, de acordo com dados do site muslimpopulation.com. Igrejas neopentecostais brasileiras como a IURD também se fazem presentes nestes países. 

Pobreza

34 das 50 nações menos desenvolvidas do mundo estão na África, em muitas nações, a renda media per capita é inferior a R$ 600 (US$ 200) por ano. As razões para pobreza são inúmeras, variando desde a história colonial à corrupção moderna, dívida nacional, comércio internacional desigual e má gestão de recursos.

Doença

64% das pessoas vivendo com AIDS no mundo estão na África subsaariana. Das 2.5 milhões de crianças soropositivas do planeta, 90% moram na África e existem 12 milhões de órfãos da AIDS morando na África subsaariana. A malária mata mais que a AIDS – cerca de 1 milhão de pessoas morre de malária todos os anos no mundo, sendo que, 90% delas estão na África.

Fome e Água Potável

200 milhões de africanos estão constantemente subnutridos. A água potável é algo raro na maioria da nações africanas, especialmente nas áreas urbanas, que estão crescendo rapidamente. Mais de 50% dos africanos sofrem por conta de doenças relacionadas à água.

Liderança e Governo

Na África, houve mais de 80 golpes militares e 180 tentativas sem sucesso. A corrupção nas nações mais pobres pode significar a diferença entre a vida e a morte, enquanto que o suborno é, muitas vezes, necessário para receber cuidados básicos de saúde, ter acesso à Justiça e à Educação.

Violência e Guerra

Pela misericórdia de Deus, a África tem tido poucas guerras transnacionais. No entanto, já aconteceram várias Guerras Civis nas nações africanas. Desde 1980, esses conflitos resultaram em mais de 9 milhões de refugiados e desabrigaram pessoas em 28 nações africanas.

Povos Não-alcançados

27% dos 4.000 povos menos alcançados do mundo estão na África. Só no Sudão, há 73 tribos não-alcançadas e ainda não adotadas por agências missionárias. Mais de 800 línguas africanas têm carências em relação à tradução da Bíblia.

Idolatria

Na África Ocidental, cerca de 16 milhões de pessoas praticam o vodu. Em muitas nações africanas, grande parte da população tem algum envolvimento com práticas de bruxaria e feitiçaria. Sistemas de crenças histórico-tradicionais, adoração ancestral e o uso (ou medo) da bruxaria é abundante em toda a África – e, muitas vezes, continuam mesmo com a conversão ao cristianismo. O envolvimento com a bruxaria é bem diversificado, desde o uso de poderes espirituais para fazer o mal a outros, até o uso desses para prever o futuro ou tentar curar pessoas.

Referências

1-  Parcialmente traduzido do site http://sdbmissions.org/training-mission-2017-malawi/

2-  http://www.jocum.org.br/vencendo-os-gigantes-na-africa/

Artigos Relacionados

Missão de ensino musical no Malaui Missão de ensino musical no Malaui
Há um slogan sobre o Malaui que afirma que eles são o coração acolhedor da África (The warm heart of Africa). É desta forma que o país se...
Bicicletas Entregues aos Pastores de Uganda Bicicletas Entregues aos Pastores de Uganda
Durante as Sessões da Federação Mundial Batista do Sétimo Dia, realizada em Curitiba de 22 a 28 de Janeiro, o delegado da Conferência Batista do...
Missão Musical para o Malawi - África Missão Musical para o Malawi - África
Sorrisos que resplandecem e permanecem no olhar de quem os vê. Alegria que persiste, que contagia, e que ensina que, por piores que sejam as circunst...
Projeto Moçambique Projeto Moçambique
A Federação de Mulheres, em parceria com a Sociedade Missionária, está lançando um projeto que tem como objetivo atender o clamor dos nossos lí...