O pedido que Salomão fez agradou ao Senhor.    

1 Reis 3:10

Muitos são os pedidos que temos a fazer ao Senhor. A vida é cheia de surpresas e desafios, de problemas e incertezas, e, em meio a tudo isso, é impossível ficarmos parados e não orarmos para que Deus nos ajude. É impossível, enquanto cristãos,  não orarmos por alguém que vemos sofrer por alguma enfermidade, ou por alguma situação de degradação que alguém possa se encontrar, e até mesmo por nós mesmos, ao passarmos, muitas vezes por momentos de grandes adversidades. Nessas horas, não há nada mais confortador do que nos achegarmos a Deus, falar de todas nossas ansiedades, e entregarmos a Ele o controle da situação. Apesar  de tudo, precisamos tomar decisões, fazer escolhas sobre qual caminho a seguir.

Diante de tanta insegurança humana, quaisquer caminhos que viermos a escolher, parecem difíceis e incertos, por isso, a única solução para nossos problemas e incertezas é a consagração de todos os nossos planos e dificuldades ao Senhor. A Bíblia relata no primeiro livro de Reis, a trajetória de Salomão, rei de Israel que,tendo sido no princípio, um homem fiel e temente à Deus, foi o sucessor de seu pai  Davi, o qual foi considerado um homem segundo o coração de Deus. Entretanto, Senhor tinha grande apreço por Salomão, pois este o amava, (IReis 3:3) e sempre buscava consagrar seus desígnios conforme a vontade do Senhor.

Entretanto, como todo ser humano, Salomão, também se sentia inseguro, e sabia que sua posição o remeteria a grandes responsabilidades e decisões difíceis de serem tomadas. Deus, conhecendo o coração de Salomão, apareceu-lhe durante um sonho e deu-lhe a oportunidade de pedir o que quisesse. Salomão poderia ter pedido qualquer coisa, mas ele sabia de sua real necessidade, naquele momento que, não seriam bens materiais, e nem o mal de ninguém, mas, o que ele mais precisava era de um coração cheio de discernimento, capaz de distinguir entre o bem e o mal. E esse foi o seu pedido, Salomão queria apenas sabedoria para governar o povo de maneira correta.

Se virtualmente assumirmos o lugar de Salomão, e imaginarmos Deus, nos perguntando o que estamos precisando,  podem vir vários pedidos em nossa mente. Talvez, nem saibamos responder, pois é difícil fazer somente um pedido. Mas a verdade é que, precisamos saber qual é a nossa real necessidade. Não temos que pensar somente em nós mesmos, mas pensar no todo e em todos.

No livro de Tiago, temos a resposta do porquê de alguns pedidos não serem atendidos: “Vocês cobiçam coisas, e não as têm; matam e invejam, mas não conseguem obter o que desejam. Vocês vivem a lutar e a fazer guerras. Não têm, porque não pedem. Quando pedem, não recebem, pois pedem por motivos errados, para gastar em seus prazeres.” (Tiago 4:2-3).

Sabemos que Deus não é o gênio da lâmpada que nos dará tudo aquilo que pedimos, pois muitos dos pedidos que fazemos são egoístas e não são bons para nós. Certamente, a maioria das pessoas, ao olhar para trás, e perceber que Deus não respondeu algum pedido, hoje agradecem, pois entendem que aquilo que foi pedido não era necessariamente o melhor para elas.

Por isso, não podemos ir logo pedindo a Deus, tudo o que vier a nossa mente. Temos que verificar qual a nossa real necessidade, se isso irá trazer benefícios ou  prejuízo à quem quer que seja, e principalmente, se agrada ou não ao Senhor. Mas, ainda assim, pode ser que não saibamos como pedir, e peçamos errado. Daí, então, a importância de pedirmos de acordo com a vontade de Deus. Depois de analisarmos e fazermos o pedido, devemos confiar e entregar tudo ao Senhor, deixando que Ele faça o que for o melhor, conforme Sua vontade.

Salomão pediu apenas sabedoria, e Deus agradou-se tanto que, além de um coração cheio de sabedoria e discernimento, deu-lhe fama e riqueza. Não havia nenhum homem na Terra tão rico como Salomão, durante o seu período de vida (1Rs 3:13). Ele recebeu o que pediu e até muito mais do que pediu, pois seu pedido não foi pensando em si próprio, mas pensando no bem do povo.

Salomão foi um homem de privilegiada sabedoria, enquanto buscou os preceitos do Senhor. Sabia resolver os conflitos sociais familiares (1 Reis 3:16-28), compôs mais de três mil provérbios e mais de cinco mil cânticos, conhecia de botânica e biologia, pois descreveu plantas desde o Cedro do Líbano até o hissopo que brota nos muros, bem como discorreu sobre diversos animais (1Rs 3:32-33), era famoso por todas as nações ao derredor de seu reino por causa de sua sabedoria, e tinha outras diversas habilidades concedidas por Deus.

Deus quer abençoar a todos da mesma maneira. Mas, nós, também precisamos amar a Deus como Salomão amou, precisamos querer o que Ele quer. E isso só é possível se passarmos mais tempo com Deus, se assim fizermos, saberemos o que pedir, e certamente Deus nos dará além do que pedimos.

Além do exemplo de Salomão, temos o conselho de Jesus: “Busquem, pois, em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça, e todas essas coisas lhes serão acrescentadas.”  (Mateus 6:33). Que nossos pedidos possam agradar ao Senhor!

Artigos Relacionados

Tradição e Sabedoria: Conselhos para uma vida sabia Tradição e Sabedoria: Conselhos para uma vida sabia
Sabedoria, eis algo que todo mundo quer! A questão é que a grande maioria não deseja desprender tempo para conquistá-la. E, sinceramente, não há um...
A Sabedoria de Investir em Tempos de Crise A Sabedoria de Investir em Tempos de Crise
  Atire o seu pão sobre as águas, e depois de muitos dias você tornará a encontrá-lo. Reparta o que você tem com sete, até mesmo com oito, pois...
O filho pródigo, domingo
  O homem que ama a sabedoria alegra a seu pai, mas o companheiro de prostitutas desperdiça os bens. .   O homem que ama a sabedoria...
Professores cristãos: uma reflexão acerca da docência Professores cristãos: uma reflexão acerca da docência
  Fala com sabedoria e ensina com amor.     Provérbios 31:26 Volta às aulas e os desafios do educador Estimados professores! Mais um ano...

Fique por dentro do que acontece na IB7.

Curta nossa página no Facebook

Para se se ter uma vida espiritual saudável, a busca diária através da oração e da leitura bíblica não é algo opcional.

Assine os devocionais diários