Você e o seu povo ficarão esgotados, pois esta tarefa lhe é pesada demais. Você não pode executá-la sozinho.

Êxodo 18:18

Devo alertar-lhe à realidade irrefutável: você não pode fazer tudo sozinha! Entender isso é se dar a chance de experimentar o amor que compreende a sabedoria de viver dentro de suas limitações. Você não pode dar o seu melhor quando constantemente passa dos limites. É provável que você queira suprir todas as necessidades de todos a sua volta. É natural. É compreensível. Mas não é saudável. Veja por quê:

Nosso texto base traz um belíssimo conselho que fora ministrado a um grande líder, a um homem que recebera uma pesada e grandiosa responsabilidade. Moisés liderava um povo obstinado rumo à Terra Prometida. Não haveria de ser algo tão difícil, se o número de pessoas envolvidas não ultrapassa a casa dos milhões. A verdade é que, quanto mais pessoas, mais problemas. E Moisés, por ser um referencial e porta-voz de Deus, tinha que lidar com pequenas e grandes causas. Exercitar o ouvir. Dar ordens. Liderar. Por ser um ser humano como outro qualquer, estava suscetível à fadiga e, cansou e também, aqueles que dependiam de suas orientações cansaram. Percebendo o cansaço de todos, seu sogro Jetro constatou: “Isso não é bom! Você não pode fazer tudo sozinho”.

Agora é nossa vez: Temos 7 conselhos para que você possa ser ajudada na tarefa de estabelecer limites.

  1. Avalie sua opinião sobre os limites: Entenda, reflita e medite a respeito dos limites. O que é preciso delimitar? Você é humana! Explore o direito que tem de estabelecer limites. Não se trata aqui de deixar de fazer algo importante ou procrastinar. Refiro-me à necessidade de avaliar tudo e delegar.
  2. Confirme seus limites: Não se sinta culpada por não conseguir fazer tudo. Entenda que delimitar sua área de atuação é necessário para seu bem-estar e para a qualidade da obra. Dizer não, não é egoísmo. Sob a orientação divina, tudo lhe será cabível e executável no tempo certo.
  3. Estabeleça objetivos: Não caminhe no escuro. Defina, de forma realista, os seus objetivos. Por exemplo, quando sua mente estiver focada em alcançar um objetivo, dê-lhe um tempo realista para fazer isso. Estabeleça um prazo.
  4. Comprometa-se consigo mesma: No contexto cristão, devemos entender as necessidades alheias como superiores às nossas. Mas, isso não quer dizer esquecer de nós mesmas. É preciso firmar um compromisso pessoal. A começar por você. Ame-se, comprometa-se.
  5. Saiba a diferença entre “poder fazer” e “dever fazer”. Não pense que você é obrigada a realizar todas as tarefas que alguém impõe a você. Por exemplo, a falta de organização de outra pessoa não precisa criar uma emergência em sua vida. Conheça e respeite os seus próprios limites.
  6. Registre tudo e se prepare para a sua “caça ao limite”: Não omita nada nem ninguém que faça parte de sua vida. Reveja as situações e pessoas que desafiam os seus limites e esteja preparada para eles. Por exemplo, se seus filhos conseguirem irritá-la, examine de que forma isso lhe afeta e encontre maneiras de tornar-se mais resistente.
  7. Pense em uma lista de desejos para seus limites: Não deixe nada de fora, não importa o quão fora da realidade algo esteja. Anote cada limite que gostaria de estabelecer e pense em como fará para concretizar cada um. Por exemplo, se você sempre precisa lidar com mudanças de última hora nas decisões em sua vida familiar, tente implementar o limite de que todas as decisões devem ser tomadas até “X” dia, ou que não poderão ser feitas mudanças depois de tal coisa.

Assim como um motor precisa de óleo para evitar que ele superaqueça, a sua vida precisa de limite para evitar que ela se dívida, que você padeça e que outras pessoas sejam afetadas por seu cansaço. Diga não para as futilidades, para que possa colocar espaços necessários em sua agenda. Force o seu planejamento a acomodar tempo saudável em seu lar, trabalho e devoção com Deus. Ore. Ore. Ore. Seja sincera com Deus e consigo mesma. Diga: “Senhor, ajude-me a equilibrar meu tempo para incluir um tempo de qualidade com o SENHOR, com meu cônjuge e família. Ensina-me a me tornar uma mordoma sábia do tempo que o Senhor me deu. Ensina-me a entender as prioridades e dar valor à vida que me foi graciosamente dada”.

Perguntas para reflexão

  1. Por que é tão difícil estabelecer limites em nossa vida?
  2. Você se vê atribulada e cheia de coisas para fazer, sem ter tempo necessário para desempenhar bem todas as tarefas? O que você pode fazer para mudar esse quadro?
  3. Já experimentou dizer “não” para tarefas que extrapolam seus limites? O que você pensa a respeito?
  4. Nós mulheres temos muitas atribuições. A sabedoria divina nos orienta a bem desenvolvê-las. O que você pode fazer para estabelecer limites, manter-se saudável e satisfeita?
  5. Desafio: Escolha um tempo do seu dia para descansar e conversar com Deus. Faça uma lista de áreas onde precisa estabelecer limites. Então, decida abrir mão daquilo que não está acrescentando algo realmente valoroso em sua vida.

Artigos Relacionados

O Exemplo de Dirk Willems O Exemplo de Dirk Willems
Dirk Willems (? - 1569) foi um holandês, fiel do segmento Anabatista da Reforma Protestante por rejeitar a doutrina do batismo infantil, realizada...
A morte de Jesus, segunda-feira
  Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. .   Nós sabemos que passamos da morte para a...
Entrevista com o Apóstolo Paulo sobre a Graça e a Lei de Deus Entrevista com o Apóstolo Paulo sobre a Graça e a Lei de Deus
O assunto de como o cristão deve se relacionar com a Graça e a Lei de Deus é um dos temas mais discutidos no mundo cristão. Para esclarecer a questão...
Escolha seguir Jesus, mesmo quando as palavras forem duras Escolha seguir Jesus, mesmo quando as palavras forem duras
  Daquela hora em diante, muitos dos seus discípulos voltaram atrás e deixaram de segui-lo.     João 6:66 A felicidade que sentimos ao...