Banner da lição da escola bíblica vigentePara se se ter uma vida espiritual saudável, a busca diária através da oração e da leitura bíblica não é algo opcional. Se quisermos permanecer de pé espiritualmente, mesmo sendo bombardeados todos os dias pelo inferno e todos os tipos de tentações, é imprescindível buscar na fonte eterna, que é Cristo Jesus, forças para cada dia de batalha. Cada cidadão do Reino de Jesus deve tomar sua carne, suas vontades e lançar-se de vez, sem olhar as circunstâncias adversas.

Receba os Devocionais

Artigos Relacionados

Nova Descoberta Arqueológica Confirma Profecia de Isaías Nova Descoberta Arqueológica Confirma Profecia de Isaías
Arqueólogos da Universidade de Tel Aviv afirmam ter descoberto as ruinas de fortificações construídas cerca de 2.700 anos atrás, em torno de um antigo...
O Pai, segunda-feira
  Assim como um pai se compadece de seus filhos, assim o SENHOR se compadece daqueles que o temem. .   Assim como um pai se compadece de...
O Pai, domingo
  Mas agora, ó SENHOR, tu és nosso Pai; nós o barro e tu o nosso oleiro; e todos nós a obra das tuas mãos...
Deus elege o seu povo
  Porque povo santo és ao SENHOR teu Deus; o SENHOR teu Deus te escolheu, para que lhe fosses o seu povo especial, de todos os povos que...

Esta é o terceiro texto de uma série sobre a Oração do Senhor, escrita pelo Pastor Phil Lawton, da Igreja Batista do Sétimo Dia de Shiloh, NJ.

Eu não dormi bem a noite passada. Acordei esta manhã com a notícia de que um dos meus amigos havia morrido em um acidente automobilístico. Eu fui esmagado. Não só porque um amigo se foi, mas porque parecia mais uma coisa. Ultimamente parece que o mundo está desmoronando. A notícia nunca é alegre. O feed de meu Facebook constantemente me lembra que os seres humanos têm mais cuidado com os animais do que uns com os outros. Meu trabalho é cheio de conflitos.

Parece que em todos os lugares para que me volto não consigo escapar da dor e do pecado neste mundo. Então, esta manhã, quando ouvi a notícia, chorei. Eu chorei na cama. Tomei um banho e chorei lá. Saí do banho e chorei. E eu percebi uma coisa. Este mundo é inconstante e indigno de confiança. Mas eu sirvo a um Deus que é santo. Eu sirvo a um Deus cujo próprio nome é uma rocha. E esta manhã me agarrei a essa rocha.

A maioria dos comentários sobre a oração do Pai Nosso dedica pouco tempo a essa frase. Eles rapidamente encobrem isso como um dado. Claro que o nome de Deus é santo. Alguns podem notar que esta foi uma frase usada em um tempo antes de Jesus falar sobre a natureza de Deus. Eles podem dizer que chamar Deus de santo é definir quem é Deus - mas eles gastarão muito menos tempo nisso do que em outras partes da oração.

Eu escolhi dedicar uma seção inteira desta série a esta frase. Sendo sincero, senti como se tivesse me colocado em um canto. Eu não tinha certeza do que iria escrever. Eu me arrependi de não ter feito o que todo mundo fez. Eu poderia ter incluído isso na seção sobre o Céu, mas não o fiz. Agora estou feliz por não ter feito isso.

Mais do que apenas sem pecado

Às vezes, quando pensamos na palavra santo, pensamos que isso significa que Deus é sem pecado. É verdade que Deus é sem pecado. É verdade que santo significa isso, mas significa muito mais. Nós vivemos em um mundo que é consumido pelo pecado. Nós vivemos em um mundo cheio de maldade. Estamos tão saturados pelo mal que dedicamos cursos inteiros na faculdade e no seminário para debater e resolver “O Problema do Mal”. Tudo o que essas aulas fazem é nos ajudar a nos sentir melhor com relação ao mal. Elas realmente não respondem a pergunta de por que ele existe. Elas podem nos apontar para a esperança de um futuro sem o mal, mas em dias como hoje isso é de pouco consolo.

Santidade é algo além de nós. Nós não somos santos. Para alguns, é isso que eles querem dizer quando dizem que Deus é santo. Eles querem dizer que Deus é tão diferente de nós que não podemos explicá-lo. A maior parte da minha vida fiquei satisfeito com essa resposta. Mas muitas vezes essa alteridade é difícil de lidar. Isso significa que nós apenas temos que aceitar as coisas que acontecem. Quando o mundo cai ao nosso redor, nos é dito que Deus tem um plano. Quando questionamos, nos é dito que não podemos entender Deus - porque Deus é muito diferente de nós. Deus é santo e nós não somos.

Eu nunca gostei dessa resposta. Não estou dizendo que está errado. Eu simplesmente não gosto disso. Mas hoje cheguei a outra conclusão. A santidade de Deus é um bálsamo para o sofrimento. Acalma nossas almas. A Bíblia nunca nos dá uma resposta para a existência do mal. Não precisa. Esse não é o objetivo da Bíblia. Fala sobre o que Deus vai fazer. Mas, novamente, uma esperança futura é de pouco consolo em um dia de luto.

O homem que questionou a Deus


Eu realmente gosto da história de Jó. Isso porque sempre me sinto relacionado a ele (acho que sempre tive um complexo de perseguição). Aqui está um homem que sofre muito e sem motivo - pelo menos não uma razão que ele tenha recebido. Ele é inocente. Seus amigos tentam dar razões para o sofrimento dele. Todas são razões válidas para o sofrimento, mas não para o sofrimento de Jó. Chega ao ponto em que Jó começa a pensar que Deus lhe deve uma explicação. Jó exige que Deus desça e explique a Si mesmo. Então Deus o faz.

Deus fica sarcástico. Deus começa dizendo a Jó: “Prepare-se como um homem”. Deus então faz uma série de perguntas a Jó. Toda e qualquer questão aponta para a força e poder e sabedoria de Deus. Resposta de Jó? Silêncio. Diante da pura grandeza que é Deus, Jó não pode fazer nada além de ficar em silêncio. Ele não pode responder às perguntas de Deus para que Deus responda às suas. É aqui que aprendemos uma verdade crucial. Nós não somos Deus. Nós não podemos pensar em compreender tudo o que é preciso para ser Deus. Nós não podemos fazer o trabalho de Deus. Deus é santo e nós não somos.

Mas Phil, você diz, você não negou essa resposta? Sim eu fiz. E não, eu não fiz. O que me chateia é que as pessoas estão deixando de lado o sofrimento com essa resposta. É vazio. Temos a tendência de dizer isso às pessoas quando não queremos lidar com o sofrimento delas. Isso é errado e mal. O lamento é crucial para as Escrituras. Existe um livro inteiro sobre isso. Mas isso não nega a verdade de Deus. E quando compreendemos plenamente essa verdade, encontramos a cura.

Meu Deus

Enquanto no banho esta manhã, Deus me lembrou de uma música do grupo Jars of Clay. A música tem um título simples: “Oh My God” (Oh meu Deus). A mensagem da música é poderosa. A música toca na frase que, para muitos, significa tomar o nome de Deus em vão. Ela repensa o que realmente significa dizer que o nome de Deus é santo. “Oh meu Deus” é repetido uma e outra vez na música. A ponte da música é uma lista de tipos de pessoas. Esta lista inclui mentirosos, tolos, prostitutas, inimigos raciais e salvadores. O que essa lista tem em comum? Cada pessoa na lista grita o nome de Deus. A música fala sobre como o sofrimento e o mal deste mundo podem ser esmagadores. Uma linha em particular se destaca. “Se o mundo fosse como deveria ser, talvez eu conseguisse dormir um pouco.” Essa música é um grito. É um pedido de ajuda. É um grito de misericórdia. E é uma percepção de que este grito é comum à humanidade. Essa música nos lembra que cada um de nós precisa de Deus. Precisamos tanto de Deus que mesmo quando afirmamos não conhecê-lo, clamamos o nome dEle.

O nome de Deus é conforto

Este mundo pode ser duro e cheio de dor. Há dias em que ventos frios nos lembram de nossas cicatrizes. Há momentos em que queremos gritar com Deus e exigir uma resposta para todo o mal do mundo. Podemos nunca saber o motivo de tudo que sofremos. O mal é uma parte sempre presente desta criação. Isso vai nos abalar. Isso vai nos machucar. Pode até nos matar. Mas servimos a um Deus santo cujo nome pode nos trazer alívio.

O que eu percebi esta manhã é que a santidade de Deus é preciosa. Isso significa que Deus não é como este mundo ao meu redor. Isso significa que eu não tenho que ter todas as respostas. Significa que eu sirvo a um Deus que é maior que o meu sofrimento. Foi a santidade de Deus que abriu o caminho para a cruz. Foi a santidade de Deus que derrotou a morte. É essa santidade que nos permite sermos chamados filhos e filhas de Deus. O nome de Deus é santo e essa santidade é conforto.

Que você venha a amar o nome de Deus.
Perceba que a santidade de Deus é preciosa.
Que você possa clamar o nome de Deus em aflição.
E que Deus ouça seu choro.
Amém!

Traduzido por Fabricio Luís Lovato a partir de The Lord’s Prayer: Holy is Your Name….

Artigos Relacionados

A Oração do Senhor: Pai Nosso A Oração do Senhor: Pai Nosso
Esta é o primeiro texto de uma série sobre a Oração do Senhor, escrita pelo Pastor Phil Lawton, da Igreja Batista do Sétimo Dia de Shiloh, NJ. Parte...
A Oração do Senhor: Que Estás no Céu A Oração do Senhor: Que Estás no Céu
[Nota da Tradutora: O inglês apresenta dois termos para nossa palavra céu. Heaven indica o céu espiritual, morada de Deus e dos anjos. Sky indica o...
PEDIDO DE ORAÇÃO: Enchentes Devastadoras no Malawi PEDIDO DE ORAÇÃO: Enchentes Devastadoras no Malawi
Os parceiros de oração são convidados a orar novamente pelos BSDs no sul do Malawi. Eles estão sendo afetados por inundações mais severas. “Eu...
Diferenças Culturais e Adoração Batista do Sétimo Dia Diferenças Culturais e Adoração Batista do Sétimo Dia
Você pode experimentar uma grande variedade de estilos de adoração devido às preferências regionais ou à importação de cultura de outros países, se...