Mulheres

Todas nós, que estamos aqui hoje, fomos chamadas ou queremos ser chamadas (caso haja alguém que queira engravidar) para ser mãe. Hoje vamos focar nesse chamado, e assim nos lembrarmos da frase:

Todo filho precisa de uma mãe que ora!

Nesse encontro, vamos focalizar a missão que temos como mãe, e a missão que assumimos com esta campanha de orar por nossos filhos.

Toda mãe deve buscar entender o quanto uma oração tem poder. Aprender orar é confessar nossa dificuldade, aprender orar é aprender a esperar, aprender orar é saber confiar, mesmo que aparentemente nada esteja acontecendo. Muita oração, muito poder, pouca oração pouco poder e nenhuma oração nenhum poder.

Eis que os filhos são herança do Senhor, e o fruto do ventre o seu galardão.

Salmos 127:3

Olhemos para o presente que Deus nos deu. O quanto devemos ser gratas a Deus por ter nos dado o privilégio de sermos mães. O Senhor nos presenteia com os filhos, e é o mesmo Senhor que nos chama para criá-los em um ambiente de amor, de proteção, criá-los nos caminhos da bondade, do reto caráter, respeito ao próximo e da fé sincera em Cristo Jesus. Devemos, também, ponderar quanto à responsabilidade que de sermos mãe.

Tua oraçÃÇÃO tem poder.

Fazer um papelzinho para cada irmã, se possível com imã, para colocar na porta da geladeira ou escrever na mão de cada irmã, um marca página também é boa uma ideia. Link para imagem exemplo.

A grande dificuldade do ser humano em obedecer, começou lá no jardim do Éden, quando Adão e Eva, mesmo tendo sido orientados por Deus, escolheram fazer a sua própria vontade. Precisamos entender a importância da obediência a Deus, pois se formos obedientes, desfrutaremos do melhor desta terra. Preste atenção na resposta que o profeta Samuel deu ao rei Saul:

Apeguemo-nos com firmeza à esperança que professamos, pois aquele que prometeu é fiel.

Hebreus 10:23

Antes de pensarmos em qualquer uma das promessas do Senhor, lembremos que Ele é fiel e poderoso para cumprir tudo o que prometeu.

Sucedia, pois, que, tendo decorrido o turno de dias de seus banquetes, enviava Jó, e os santificava, e se levantava de madrugada, e oferecia holocaustos segundo o número de todos eles; porque dizia Jó: Porventura, pecaram meus filhos e blasfemaram de Deus no seu coração. Assim o fazia Jó continuamente.

Jó 1:5