Revista: Mensagens e Meditações

Portanto, irmãos, estamos em dívida, não para com a carne, para vivermos sujeitos a ela. Pois se vocês viverem de acordo com a carne, morrerão; mas, se pelo Espírito fizerem morrer os atos do corpo, viverão, porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus são filhos de Deus. Pois vocês não receberam um espírito que os escravize para novamente temer, mas receberam o Espírito que os adota como filhos, por meio do qual clamamos: "Aba, Pai".

Romanos 8:12-15

Todavia, lembro-me também do que pode dar-me esperança: Graças ao grande amor do Senhor é que não somos consumidos, pois as suas misericórdias são inesgotáveis. Renovam-se cada manhã; grande é a tua fidelidade! Digo a mim mesmo: A minha porção é o Senhor; portanto, nele porei a minha esperança. O Senhor é bom para com aqueles cuja esperança está nele, para com aqueles que o buscam;

Lamentações 3:21-25

Naquela ocasião Jesus disse: "Eu te louvo, Pai, Senhor dos céus e da terra, porque escondeste estas coisas dos sábios e cultos, e as revelaste aos pequeninos. Sim, Pai, pois assim foi do teu agrado. "Todas as coisas me foram entregues por meu Pai. Ninguém conhece o Filho a não ser o Pai, e ninguém conhece o Pai a não ser o Filho e aqueles a quem o Filho o quiser revelar. "Venham a mim, todos os que estão cansados e sobrecarregados, e eu lhes darei descanso. Tomem sobre vocês o meu jugo e aprendam de mim, pois sou manso e humilde de coração, e vocês encontrarão descanso para as suas almas. Pois o meu jugo é suave e o meu fardo é leve".

Mateus 11:25-30

Limites

Você e o seu povo ficarão esgotados, pois esta tarefa lhe é pesada demais. Você não pode executá-la sozinho.

Êxodo 18:18

Devo alertar-lhe à realidade irrefutável: você não pode fazer tudo sozinha! Entender isso é se dar a chance de experimentar o amor que compreende a sabedoria de viver dentro de suas limitações. Você não pode dar o seu melhor quando constantemente passa dos limites. É provável que você queira suprir todas as necessidades de todos a sua volta. É natural. É compreensível. Mas não é saudável. Veja por quê:

Faça o Melhor Sempre Mulher

Tudo o que fizerem, façam de todo o coração, como para o Senhor, e não para os homens, sabendo que receberão do Senhor a recompensa da herança. É a Cristo, o Senhor, que vocês estão servindo.

Colossenses 3:23-24

O fenômeno dos novos apóstolos – melhor dizendo, dos pseudos apóstolos, revela-nos um aspecto anticristão da atual sociedade evangélica: o reconhecimento a qualquer custo, a notoriedade, o estrelato. Cantores gospel que cobram fortunas para apresentarem-se em cultos ou shows evangélicos, que reproduzem a lógica do mercado, que tem um único objetivo, o lucro.

Mulher segurando livro

Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus. Não se tornem motivo de tropeço, nem para judeus, nem para gregos, nem para a igreja de Deus. Também eu procuro agradar a todos de todas as formas. Porque não estou procurando o meu próprio bem, mas o bem de muitos, para que sejam salvos.

1 Coríntios 10:31-33

Fomos chamadas e separadas para viver aquilo que o Senhor nos pede, nossa missão nessa terra não é simplesmente nascer, crescer, estudar, casar, ter filhos e morrer. Ele nos escolheu para que pudéssemos cumprir o Seu ide, levando a boa e pura palavra d’Ele àqueles que ainda não o conheceram.

Portanto, como povo escolhido de Deus, santo e amado, revistam-se de profunda compaixão, bondade, humildade, mansidão e paciência.

Colossenses 3:12

A bondade e a generosidade pensam à frente e dão o primeiro passo. Tais qualidades não ficam sentadas esperando serem estimuladas ou forçadas a saírem do sofá. O cristão bondoso e generoso cumprimenta primeiro, sorri primeiro, serve primeiro, perdoa primeiro.

Ordene-lhes que pratiquem o bem, sejam ricos em boas obras, generosos e prontos para repartir.

1 Timóteo 6:18

A necessidade de cooperação, compromisso e ajuda, tanto dentro quanto fora da igreja.

2 Coríntios 9:2

 O ser humano, por natureza, é um ser social, e não lhe apraz viver isoladamente. Entre colegas de trabalho é preciso haver interação e cooperação. E isso também é necessário nos esportes coletivos e em várias atividades. No viver da igreja, também é de vital importância o funcionamento de cada membro. Paulo compara a igreja a um corpo que tem vários membros, e a cada um, Deus confiou um dom, para servir à igreja, pois somos servos uns dos outros. Não há uma explicação mais clara do desejo de DEUS em relação à sua igreja além desta, pois é preciso que todos sirvam de acordo com o dom que Deus os confiou, (Romanos 12:4-5).

Assim, quer vocês comam, bebam ou façam qualquer outra coisa, façam tudo para a glória de Deus.

1 Coríntios 10:31

É hoje (e todo dia) o Dia dos Namorados! Nossa intenção não é falar sobre a origem dessa data, nem sobre os motivos que nos levam a comemorá-la. O que queremos é falar sobre o namoro cristão. A obra da criação foi perfeita e o Criador fez macho e fêmea, homem e mulher, e estabeleceu critérios para os relacionamentos. A fase da juventude é a mais empolgante e envolvente da vida. Mas nessa fase é importante estar ciente do que realmente significa o namoro e qual a sua finalidade. Não basta apenas dizer que está amando alguém, é necessário ter responsabilidades e compromisso para com a outra pessoa. Mesmo na solidão o rapaz ou a moça deve tomar muito cuidado para não se envolver em qualquer tipo de relacionamento. É necessário saber esperar no Senhor (Salmos 37:7). Para o jovem que realmente quer agir de acordo com as orientações de Deus, os desafios da pós-modernidade são intensos.

O namoro do Cristão deve ser baseado nos princípios sagrados. Alguém poderá dizer; os tempos mudaram e a realidade é outra. Sabemos que tudo mudou e muda, porém as Escrituras Sagradas continuam sendo as mesmas e Deus continua o mesmo, com os seus mandamentos e princípios. Mas, INFELIZMENTE, algumas pessoas, em nome de uma liberdade, decidem não assumir compromissos e escolhem apenas “ficar”. Mas o ficar, nada tem a ver com namoro, é passar um tempo junto, isso pode ser minutos, horas ou dias. Apenas curtindo o momento, mas sem compromisso um com o outro. Um cristão genuíno, só entra em um relacionamento sério como o namoro, se tiver em si, uma dupla que faz toda a diferença: a intenção de se casar + a direção do Senhor para isso.

No “jogo da vida”, é claro que nem todo namoro “passará de fase”, indo para o casamento. Mas, jamais entre em um relacionamento se não tiver a mínima intenção de, no futuro, casar-se com essa pessoa. “Ficar” com alguém não é – e nunca será – um propósito de Deus. Se esse é o seu caso, respeite a si mesmo e a pessoa com quem você está brincando.

As pessoas que querem viver segundo os padrões Bíblicos precisam tirar de suas vidas essa palavra ou maneira de se relacionar. Precisamos entender que o namoro do cristão não deve ser igual ao praticado no mundo. O namoro deve ser levado a sério, pois além de envolver sentimentos, serve como preparativo para o futuro casamento. Podemos dizer que o namoro é o primeiro passo para um relacionamento mais sério entre duas pessoas do sexo oposto, que se amam de verdade.

“Enfim, o que é um Namoro Cristão?” – Namoro Cristão é um namoro que se baseia nas escrituras da Bíblia e na vontade de Deus, respeitando sempre os limites que Ele nos impôs. O Namoro Cristão deve visar o crescimento Espiritual mutuamente, sem querer levar vantagens. É o namoro que possui como fundamento o Amor Ágape, citado em 1ª Coríntios 13, que busca o Casamento feliz no Senhor e no seu Tempo (Kairós), livre de maldades e desejos da carne. Sabendo que é necessário maturidade suficiente para um compromisso com a pessoa enviada por Deus para as nossas vidas. Sempre priorizando, juntos, a busca de Deus. É a preparação para o casamento. É no namoro que os jovens têm a oportunidade para observarem com bastante atenção como é o comportamento do seu futuro cônjuge. É através do namoro que o casal passa a se conhecer melhor, não na intimidade sexual, pois esse conhecimento só se dará após o casamento. O namoro é um período extremamente importante na vida de dois jovens cristãos e de muitas responsabilidades. Para tanto, é necessário que ambos tenham um bom nível de maturidade. Embora o desejo seja que ambos se tornem íntimos em seu relacionamento. Isso não quer dizer liberdade no aspecto físico ou sexual.

Apesar de, o mundo dizer que é tolice, ou quadrado, a relação sexual está reservada para ser desfrutada no casamento (Hebreus 13:4). A comunhão espiritual é de suma importância durante o período de namoro, pois, quanto mais perto de Deus, mais força o casal terá para vencer as tentações da carne. Devemos lembrar que Deus precisa ocupar o primeiro lugar e não o namorado (a). Evite ficar só com seu par em ambientes fechados e por muito tempo. Procure estar com seu par em atividades com outras pessoas, ou seja, procure envolver seus amigos em suas atividades. Lembre-se sempre que nada ainda está definido, vocês ainda estão se conhecendo e têm a possibilidade de não se casarem. É normal, durante o namoro, surgir a seguinte pergunta, por parte do casal de namorado: será que é com ele ou ela que irei me casar? O fato de, estar namorando alguém, não significa que este já vai ser o esposo ou a esposa. É importante pedir a orientação de Deus para saber se é da vontade Dele que este relacionamento amoroso prossiga ou não; afinal é Ele que determina tudo em nossas vidas. E esse é mais um motivo para que não tenham intimidade sexual.

O Pastor Paul Hoff apresenta algumas características a serem identificadas, em relação à pessoa que poderá ser o seu cônjuge:

  1. Terá que ser alguém Evangélico(a) e se possível da mesma doutrina, para que não haja conflitos futuros.

Caso não seja Evangélico(a), é importante que, desde as primeiras conversas ele(a) saiba que você é um cristão e que não abrirá mão de seus princípios por nada nesse mundo. Caso ele(a) não demonstra nenhum interesse pelas coisas de Deus, ou em te acompanhar à igreja, não insista nesse relacionamento, porque não terá futuro. Lembre-se de 2ª Coríntios 6:14: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?”. O plano de Deus é para que um homem e uma mulher se tornem “uma só carne” (Gênesis 2:24). Uma relação tão íntima, que “um” literal e figurativamente, se torna parte do “outro”. Unir um crente com um incrédulo é, em sua essência, unir opostos, o que contribui para uma relação muito difícil.

  1. Terá que ser alguém a quem possa respeitar e admirar. Não basta a atração física.
  2. Tem que ser alguém com quem você se sinta à vontade e com que sinta prazer em estar.
  3. É bom que seja alguém com ideias parecidas. Se uma pessoa tem ideias muito nobres e outra não, haverá choques quase irreconciliáveis entre os dois.

O namoro dos jovens cristãos não deve ser muito prolongado. Isso poderá levar o casal a ter um relacionamento muito íntimo Se a intenção do namoro não for o casamento, é preferível terminar.

Alguns jovens com medo de ficarem solteirões, acabam se precipitando. Namoram um pouquinho e daqui a pouco já estão com o casamento marcado. Casamento é coisa séria. Pelo menos para aqueles que têm a responsabilidade e compromisso com Deus.

Para a sociedade atual isso virou algo tão banal, que muitos casam hoje e amanhã já estão separados. Outros, antes mesmo de casarem, já pensam na separação e dizem que se não der certo tudo bem.

Lembre-se de que Deus tem um plano especial para você, é só aguardar por Ele.

Agora, o que resta a você que está namorando ou quer namorar, é se amoldar nos planos de Deus para sua vida. E tudo que venha a fazer, faça para glória de Deus. Pratiquem a oração e a leitura bíblica, busquem ter um triângulo amoroso, entre você, seu namorado(a) e Jesus Cristo. Um cordão de três dobras não se rompe com facilidade (Eclesiastes 4:12 b).

SUGESTÃO:

Faça uma sessão cinema no seu grupo de casais, com pipoca e guaraná. Use este filme, que pode ser encontrado na locadora, ou adquirido em livraria evangélica, ou pela internet. Fica então a nossa dica, “Encontro de casais”, um filme romântico e leve, que fala sobre o relacionamento conjugal e mostra, de forma prática, o que é um casamento, como reviver ou salvar um casamento. Assista, pense, reflita!

Nome do Filme: “Encontro de Casais” 

Trata de um tema muito delicado na sociedade moderna: o casamento. Muitos casamentos têm se desconstruído. A quantidade de divórcios tem aumentado significativamente…

Bem, parar para refletir nunca é demais, e levar em consideração a vontade de Deus para nossas vidas, é ainda mais importante. Por isso, a importância dos casais de namorados também assistirem.